DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial > DEGEI - Dissertações de mestrado >
 O duopólio do sector cervejeiro português
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7496

title: O duopólio do sector cervejeiro português
authors: Carvalho, Sandra Daniela de Sousa
advisors: Salgueiro, Egas Manuel da Silva
keywords: Gestão organizacional
Eficácia das organizações - Indústria cervejeira - Portugal
Estratégia empresarial
Avaliação de desempenho
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este relatório resulta do estágio realizado na Unicer entre Dez08 e Maio09. Procurei descrever a empresa e o sector em que se integra, bem como as particularidades das actividades em que estive envolvida. Este estágio suscitou o meu interesse por me proporcionar a oportunidade de verificar, na prática, a aplicação do enquadramento teórico estudado para a estrutura de mercado em que a Unicer actua. Para poder caracterizar a estrutura do mercado cervejeiro português em termos de concentração e de poder de mercado das empresas aí presentes, achei importante definir o mercado relevante em termos de produto e dimensão geográfica. Verifiquei que a estrutura do mercado cervejeiro português se aproxima de um Duopólio dominado por duas grandes empresas, Unicer Bebidas, S.A e Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, S.A, que são proprietárias das duas marcas de cerveja com maior notoriedade em Portugal, Super Bock e Sagres, respectivamente. Juntas, estas duas empresas concentram nas suas mãos 95% da quota em volume do mercado cervejeiro Português. As decisões estratégicas das empresas duopolistas tem despertado o interesse de diversos autores ao longo dos anos, desde Augustin Cournot (1838) até à actualidade, razão pela qual têm sido elaborados inúmeros modelos explicativos da conduta das empresas aquando da tomada de decisões acerca das variáveis ao seu alcance. Alguns destes modelos serão abordados neste trabalho e aplicados ao comportamento da Unicer e da Sociedade Central de Cervejas no mercado cervejeiro português. O objectivo primordial de qualquer empresa é maximizar o seu lucro, qualquer que seja a estrutura de mercado em que está instalada e é nesse sentido que toma as suas decisões. No caso de uma empresa duopolista maximizadora de lucro, ao tomar as suas decisões acerca das variáveis que controla (preços, quantidades, Marketing, investimento em I&D), tem de ter em conta as decisões da rival, pois estas interferem directamente no seu lucro. O comportamento das empresas duopolistas caracteriza-se pela interacção entre as suas decisões e as decisões da rival, pelo que os decisores têm sempre duas opções, competir ou cooperar em uma ou algumas das variáveis de decisão ao seu alcance.

This report results from the internship performed in Unicer between Dez08 and Maio09. I have tried to describe the company and the sector in which it is incorporated, as well as the particularities of the activities in which I have been involved. This internship has aroused my interest for providing me the opportunity to verify, in practice, the application of theoretical framework studied for the market structure in which the Unicer acts. In order to characterize the structure of the Portuguese Beer Market in terms of concentration and market power of firms there, found it important to define the relevant market in terms of product and geographic dimension. I have noticed that the structure of the Portuguese Beer Market approaching a Duopoly dominated by two major companies, Unicer Bebidas, S.A. and Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, S.A., as owners of the two brands of beer with greater notoriety in Portugal, Super Bock and Sagres, respectively. Together, these two companies focused on their hands 95% of market share in volume of Portuguese Beer Market. The strategic decisions of duopolistic companies have awakened the interest of several authors over the years, since Augustin Cournot (1838) to this day, which is the reason why they have been drawn up numerous explanatory models of the behavior of companies when taking decisions about the variables under their control. Some of these models are discussed in this paper and applied to the behavior of the Unicer and Sociedade Central de Cervejas in Portuguese Beer Market. The primary objective of any company is to maximize your profit, whatever the structure of the market in which it is installed and is in pursuit of this objective that takes its decisions. In the case of a duopolistic company that wants to maximize its profit, when it takes its decisions about variables that controls (prices, quantities, marketing, investment in R&D), must have regard to the decisions of the rival, because these interfere directly on its profit. The behavior of duopolistic companies is characterized by interaction between its decisions and decisions of the rival, that’s why decision makers have always two options, compete or cooperate in one or some of the decision variables under its control.
description: Mestrado em Economia
URI: http://hdl.handle.net/10773/7496
appears in collectionsDEGEI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
241139.pdf1.91 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2