DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Teses de doutoramento >
 O currículo das ciências físicas e naturais na perspetiva docente: saberes profissionais e possibilidades de ação
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7408

title: O currículo das ciências físicas e naturais na perspetiva docente: saberes profissionais e possibilidades de ação
authors: Martins, Idalina Maria Fernandes
advisors: Costa, Nilza Maria Nunes Vilhena da
Roldão, Maria do Céu Neves
keywords: Desenvolvimento dos currículos
Política educativa - Portugal
Ensino das ciências
Professores de ciências
issue date: 2012
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O atual contexto social de aceleração exponencial, resultante de alterações políticas, económicas e do acesso imediato a um extenso conjunto de informações e a um manancial de desenvolvimentos científicos e tecnológicos, cujas implicações são imprevisíveis e transversais a diferentes setores, está em dissonância com as características do modelo escolar dominante e a naturalizada ‘gramática da escola’ (Formosinho & Machado, 2008; Nóvoa, 2009a; Tyack & Tobin, 1994). Este desfasamento, amplificado em países com sistemas de ensino de matriz centralizada, resvala entre uma ação docente acrítica e executora e, em oposição, uma ação docente de natureza profissional, caracterizada por um alinhamento entre o desenvolvimento profissional e a afirmação da especificidade do conhecimento profissional docente, enquanto saber que se constrói na interação com os outros, com o próprio, nos e sobre os contextos de prática. A implementação do processo de reorganização curricular do ensino básico (Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro) redefiniu o currículo nacional segundo duas perspetivas: a nacional e a local, veiculando uma conceção curricular flexível e emancipatória, isto é, uma proposta curricular que confere aos professores autonomia no desenvolvimento e gestão do currículo, instigando-os à realização de práticas curriculares com intencionalidade pedagógica estratégica. Neste sentido, a pretensão desta investigação situou-se ao nível da problematização de saberes profissionais e da concetualização de algumas possibilidades de ação tangenciais à capacidade de autotransformação de cada profissional docente e da escola. As opções metodológicas consideradas visaram, sobretudo, compreender quais os possíveis conhecimentos profissionais mobilizados por professores de Ciências Físicas e Naturais, em particular ao nível do desenvolvimento e gestão do currículo desta área curricular. Assim, perspetivado sob a forma de questão enquadradora, o problema que esteve na génese desta investigação assume a seguinte formulação: Que conhecimento mobilizam professores do ensino básico no desenvolvimento e na gestão do currículo das Ciências Físicas e Naturais? De que forma e com que ações poderá ser potenciado esse conhecimento nos processos de ensino e aprendizagem? O estudo empírico que sustentou este projeto de investigação organizou-se em dois momentos distintos. O primeiro, de natureza predominantemente quantitativa e dimensão de análise extensiva, envolveu a administração de um inquérito por questionário a professores de Ciências Físicas e Naturais que, no ano letivo de 2006/2007, se encontravam a lecionar em escolas públicas com 2.º e 3.º ciclos afetas à Direção Regional de Educação do Norte e ao, anteriormente, designado Centro de Área Educativa de Aveiro. Com um enfoque preponderantemente qualitativo, o segundo momento do estudo decorreu ao longo do ano letivo de 2007/2008 num agrupamento de escolas da região norte do país e consistiu na realização de entrevistas a oito professores de Ciências Físicas e Naturais, à coordenadora do departamento de Matemática e Ciências Experimentais e aos presidentes do Conselho Pedagógico e do Conselho Executivo. Ao longo do ano letivo, os professores de Ciências Físicas e Naturais desenvolveram, igualmente, um percurso formativo cuja ênfase se situava ao nível da adequação do desenvolvimento e gestão do currículo desta área disciplinar. As técnicas de tratamento de dados privilegiadas foram a análise estatística e a análise de conteúdo. Os resultados deste estudo apontam para a prevalência de uma ação docente desprovida de intencionalidades pedagógica e curricular ou de integração na construção do corpo geral do saber, designadamente ao nível dos processos de desenvolvimento e gestão do currículo. Não obstante alguma familiarização com conceitos inerentes à dimensão do conhecimento do currículo, os indicadores de reapropriação ao nível da ação docente foram escassos, denunciando a presença de constrangimentos no domínio teórico das orientações curriculares nacionais e locais, bem como no desenvolvimento de práticas curriculares articuladas e estrategicamente definidas. Por outro lado, o predomínio de uma ação docente tendencialmente acrítica, de matriz executora, associada ao cumprimento de normativos legais e de rotinas e burocracias instituídas, indiciou fragilidades ao nível do conhecimento profissional configurado como mobilização complexa, organizada e coerente de conhecimentos científicos, curriculares, pedagógicos e metodológicos, em função da especificidade de cada situação educativa e cuja finalidade é a otimização da aprendizagem do aluno. O percurso formativo afigurou-se como um espaço de partilha e de reflexão colegial, propício ao desenvolvimento de ações que se inserem numa perspetiva de ‘action learning’, possibilitando a reflexão e a aprendizagem através de ações empreendidas em função de práticas educativas. As possibilidades de ação remetem para a integração da formação contínua em contexto, com intencionalidades pedagógicas e curriculares estrategicamente definidas, e a problematização da formação inicial e contínua dos professores, envolvendo as perspetivas de diferentes atores educativos e de investigadores educacionais.

The current social context of exponential acceleration resulting from political and economic changes and the fast access to a vast set of information and also from a enormous amount of scientific and technological developments, with unpredictable and transversal implications on different areas, does not fit the characteristics of the dominant educational system and the well established model of organization labelled by some authors (Formosinho & Machado, 2008; Nóvoa, 2009a; Tyack & Tobin, 1994) as “grammar of school” formal one. This imbalance, which is enhanced in certain countries where the educational system has been centralized, perceived in the existence of two predominant different groups of teachers: on one hand, uncritical and passive teachers and, on the other hand, professional teachers. The latter are distinguished by a consistency between their own professional development and the recognition of the specificity of their professional knowledge, which is built through interaction with peers self improvement and teaching contexts. The implementation of the reorganisation of primary education (Decree-Law n.º 6/2001, of January 18) redefined the national curriculum according to two perspectives: one national, one local, with emphasis on a flexible and emancipatory view of curriculum. That is, a curricular proposal that allows the teachers to be autonomous in the development and management of the curriculum to their different contexts, compelling them to organize curricular practices that will be pedagogically strategic and effective in different ways. The aim of this investigation is, therefore, to discuss professional knowledge and to conceptualize critical points related to the promotion of each teacher’s and of school’s capacity for self-transformation. The methodological options aimed at understanding the possible professional knowledge exhibited by Physical and Natural Sciences teachers, particularly regarding the development, adequacy, and management of the curriculum of this curricular area. Thus, viewed as a framing question, the underlying problem to the present investigation can be formulated in the following way: What knowledge is recalled and used by elementary school teachers when developing and managing the Physical and Natural Sciences curriculum? In which way and with what actions can that knowledge be maximized in the process of teaching and learning? The empirical study that supports the present investigation study was organized in two different moments. The first one, predominantly quantitative and that corresponds to an extensive data analysis, involved conducting a survey. This was meant for Physical and Natural Sciences teachers, who taught in public primary and junior schools overseen by the Portuguese Direção Regional de Educação do Norte (Regional Direction of Education of the North of Portugal) and also by the formerly Centro de Área Educativa de Aveiro (Educational Centre of Aveiro, a department mandated for support of schools). The second moment of this study, predominantly qualitative, relates to the academic year 2007/2008 and consisted of interviewing eight Physical and Natural Sciences teachers, the Mathematics and Experimental Sciences department coordinator and the chairs of the Pedagogic and Executive Boards of a school in the north of the country. Throughout the year, the Physical and Natural Sciences teachers also took part in training sessions as to better develop and manage the adequacy of curriculum of this particular disciplinary area to the better learning of a variety of students. Therefore, the data processing techniques were mainly statistical analysis and data content analysis. The results show that there is a prevalence of teaching with a very poor view on the teachers’ part on pedagogic knowledge, integration, and curricular intentionality. There is also a lack of knowledge building, especially in what concerns the processes of development and management of the curriculum. Though they show some familiarity with terms related to concepts inherent to the knowledge of the curriculum, the indicators of reappropriation of those concepts by the teachers in their practice were very few, having been detected some constraints on the theoretical understanding of the national and local curricular guidelines, as well as on the development of articulated curricular practices inter-disciplines, as strategically defined. On the other hand, the prevalence of uncritical and passive teachers, when associated to the reinforcement of legal norms and institutionalized routines and bureaucracies, has indicated weaknesses on the professional knowledge set as a complex, organized and coherent whole, made of scientific, curricular, pedagogic and methodological elements of knowledge according to the specificity of each educational situation and with the curriculum explicit goal of optimizing students’ learning experience. The training sessions appeared to be a space for sharing and collegial reflection, conducive to the development of actions that fall within a perspective of “action learning”, allowing for reflection and learning through action taken in terms of educational practices. The possible critical points to be developed for future improvement that were found refer to the inclusion of continuous professional development within the educational context, with pedagogic and strategic goals clearly and intentionally defined. The study also pointed to the need to discuss and reconceptualize the initial and continuous teacher training, taking into account the perspectives of the different educational actors and investigators.
description: Doutoramento em Didáctica e Formação
URI: http://hdl.handle.net/10773/7408
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
246740.pdf4.8 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2