DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ambiente e Ordenamento > DAO - Teses de doutoramento >
 Relação qualidade do ar e exposição humana a poluentes atmosféricos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/697

title: Relação qualidade do ar e exposição humana a poluentes atmosféricos
authors: Ferreira, Joana Cardoso
advisors: Borrego, Carlos Alberto Diogo Soares
keywords: Poluição atmosférica
Saúde pública
Modelação atmosférica
issue date: 2007
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Nas últimas décadas, tem-se dado uma importância crescente à poluição atmosférica na perspectiva da qualidade do ar e da saúde humana. A estratégia comunitária e a legislação nacional de gestão da qualidade do ar têm reflectido essa preocupação. O ozono e as partículas são os poluentes atmosféricos mais críticos em termos de qualidade do ar, devido aos seus efeitos na saúde humana e aos níveis elevados que se têm registado em algumas estações de monitorização da qualidade do ar em Portugal Continental, ultrapassando os respectivos valores limite legislados e colocando em risco a saúde das populações das regiões afectadas. Este trabalho pretende ser um contributo para a interligação Ambiente-Saúde, debruçando-se sobre o estudo do impacte dos poluentes atmosféricos e dos seus efeitos ao nível da exposição e saúde humana. Tem como objectivo principal o desenvolvimento de um módulo de cálculo de exposição acoplado a um sistema de modelos de meteorologia e qualidade do ar, e a aplicação do sistema integrado a Portugal Continental. Considerando a modelação atmosférica à escala regional como um instrumento de avaliação e gestão da qualidade do ar, foi seleccionado e validado o sistema de modelos de qualidade do ar constituído pelo modelo meteorológico MM5 e pelo modelo químico CAMx. O módulo de exposição foi desenvolvido com base numa metodologia que considera as concentrações de poluentes simulados pelo sistema de modelos MM5-CAMx, as concentrações interiores nos microambientes visitados pela população de estudo e o perfil diário de actividade-tempo da população. Este módulo permitiu estimar a exposição humana da população para Portugal Continental e para a região do Porto, com base na simulação de qualidade do ar de longo prazo, para o ano de 2004, evidenciando que as partículas são efectivamente o poluente mais preocupante, não só em relação à qualidade do ar, mas principalmente em termos de exposição humana. As aplicações realizadas no âmbito da influência dos incêndios florestais na qualidade do ar e na saúde mostraram que a exposição a partículas pode atingir níveis elevados numa região urbana quando afectada, em termos de degradação da qualidade do ar, pela ocorrência de incêndios florestais. O módulo de exposição desenvolvido pode aplicar-se em estudos epidemiológicos como um complemento aos modelos de exposição probabilísticos existentes. A metodologia seguida pode ser utilizada com cenários de desenvolvimento ou de redução de emissões para avaliação dos impactes na qualidade do ar e saúde, como apoio à decisão.

During the last decades, increasing importance has been given to atmospheric pollution in terms of air quality and human health. The community strategy and national legislation on air quality management has been reflecting this concern. Ozone and particulate matter are the most critical pollutants in terms of air quality regarding their effects on human health and the high levels that have been measured in some of the air quality network monitoring stations, exceeding the legislated limit values, and affecting the populations’ health. This study intends to be a contribution to the Environment-Health relation, focusing on the impacts of air pollution on human exposure and health. Its main goal consists on the development of an exposure module linked to an air quality modelling system, and its application to Portugal. Considering atmospheric modelling at regional scale as an important tool for air quality management and assessment, the air quality modelling system MM5- CAMx, including the meteorological model MM5 and the chemical model CAMx, was selected and validated for this study. The exposure module has been developed based on a methodology that considers simulated air pollutants concentrations by MM5-CAMx, indoor concentrations for the microenvironments visited by the study population, and the daily time-activity pattern of the population. Using as inputs the long-term air quality simulation results for 2004, the module was applied to estimate the population exposure for Portugal and Porto region, indicating particulate matter as the most worrying pollutant regarding not only air quality but mainly human exposure. The case studies performed in the scope of the impact of forest fires on air quality and health showed that high levels of particulate matter exposure can be attained in an urban region when it is under the influence, in terms of air quality degradation, of forest fire occurrences. The developed exposure module can be used in epidemiological studies as a complementary tool to the existing probabilistic exposure models. The adopted methodology may be applied to test development scenarios or emissions reduction strategies, aiming to evaluate air quality and health outcomes for decision making.
description: Doutoramento em Ciências Aplicadas ao Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10773/697
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DAO - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
2008000942.pdf9.95 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2