DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Teses de doutoramento >
 A influência da estimulação auditiva na pessoa em coma
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/6868

title: A influência da estimulação auditiva na pessoa em coma
authors: Simões, João Filipe Fernandes Lindo
advisors: Jesus, Luís Miguel Teixeira de
keywords: Enfermagem
Comunicação verbal
Cuidados intensivos
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este estudo teve como finalidade compreender os efeitos da estimulação auditiva com uma voz desconhecida e familiar, na pessoa em coma nos parâmetros e curvas monitorizados em ambiente de cuidados intensivos. A revisão da literatura acerca da comunicação verbal em cuidados intensivos e consequente análise de conteúdo foi utilizada para construir a mensagem estímulo, que foi refinada e validada por um grupo de peritos. Esta mensagem é constituída por três partes: apresentação e orientação, informação e avaliação funcional e estimulação, e serviu como referência para a gravação das mensagens no estudo que se seguiu. Neste estudo também foi traduzida, adaptada para a realidade Portuguesa e convertida em linguagem CIPE® a Coma Recovery Scale – Revised, que deu origem ao Instrumento de Avaliação da Recuperação do Coma da Universidade de Aveiro (IARCUA), que foi sujeito a testes de fiabilidade.Os resultados da análise sugerem que o referido instrumento pode ser utilizado com fiabilidade, mesmo quando existem algumas flutuações no estado clínico das pessoas. A correlação dos scores das subescalas foi elevada e superior aos resultados apresentados para a escala original, indicando que esta escala é um instrumento indicado para a avaliação da função neuro-comportamental. O estudo da influência da estimulação auditiva foi realizado com uma amostra de 10 pessoas em coma internadas no Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital de Santo António, no ano de 2009, com total autorização da Comissão de Ética do referido Hospital, sendo a selecção baseada numa avaliação preliminar através do instrumento referido e avaliação dos potenciais evocados auditivos do tronco cerebral. A pessoa significativa foi seleccionada através da aplicação de testes sociométricos. A todos os participantes foram dadas informações escritas acerca do estudo e foi concedido um período de tempo para reflexão e posterior decisão acerca da autorização ou não da aplicação do estudo. O tempo total de recolha de dados foi de 45 minutos distribuídos equitativamente por três períodos: pré-estimulação, estimulação e pós-estimulação. Os valores recolhidos foram os das curvas de ECG, das pressões arteriais e pletismografia de pulso e dos parâmetros de frequência cardíaca, pressão arterial sistólica, diastólica e média, temperatura corporal periférica e saturação parcial de oxigénio, utilizando-se o programa Datex-Ohmeda S/5 Collect para o efeito. A análise estatística e clínica dos dados, foi realizada por períodos de estimulação e fases da mensagem estímulo, aplicando-se testes estatísticos e uma análise baseada em critérios de relevância clínica.Os resultados demonstraram que na estimulação com uma voz desconhecida se verificou um aumento dos valores da frequência cardíaca, dos valores das pressões arteriais sistólicas, diastólicas e médias, na transição entre os períodos de préestimulação e estimulação e que estes valores tendem a normalizar quando termina a estimulação. Estas alterações foram corroboradas pela análise dos intervalos RR e da curva de pressões arteriais. Em relação à estimulação com uma voz familiar, as pessoas também reagiram aquando da estimulação com aumento dos valores da frequência cardíaca e dos valores das pressões arteriais sistólicas, diastólicas e médias. No entanto em alguns casos verificámos que os valores destes parâmetros continuaram a aumentar no período de pós-estimulação, o que revela que os utentes desenvolveram episódios de ansiedade de separação. Relativamente à temperatura corporal periférica e saturação parcial de oxigénio, em ambos os casos, não verificámos alterações aquando da estimulação. Relativamente às fases da mensagem estímulo, durante a estimulação com uma voz desconhecida, os participantes apresentaram uma maior variabilidade nos valores da frequência cardíaca, pressões arteriais sistólica, diastólica e média na fase de avaliação funcional e estimulação. Esta constatação é corroborada pela análise das curvas monitorizadas. Em relação à estimulação com uma voz familiar, além de reagirem nos mesmos parâmetros com maior intensidade na fase de avaliação funcional e estimulação, os participantes também reagiram de forma relevante na fase de apresentação e orientação. Este estudo contribui para a reflexão sobre a prática comunicacional com as pessoas inconscientes, no sentido de sensibilizar os enfermeiros e outros profissionais de saúde para a importância da comunicação nas unidades de cuidados intensivos e contribuir igualmente para a melhoria da qualidade de cuidados.

This study aimed to understand the effects of auditory stimulation with an unknown and familiar voice on the patient in a coma. A systematic literature review on verbal communication in intensive care and subsequent content analysis were used to construct the stimulus message used in this study, which was refined and validated by an expert group. This message consists of three parts: presentation and orientation, information and functional assessment and stimulation, which was used as the basis for recording the stimulus messages. The Coma Recovery Scale – Revised (CRS-R) was translated, adapted to the Portuguese reality and converted into the ICNP® language resulting in the Instrumento de Avaliação da Recuperação do Coma da Universidade de Aveiro (IARCUA), which was subjected to reliability tests. The results of the analyses suggest that the instrument can be used reliably, even when there are some patient fluctuations. The correlation of the subscale was high and better than the results presented for the original CRS-R, indicating that this scale is a homogeneous measure of neurobehavioural function. The study of the influence of auditory stimulation was performed with a sample of 10 coma patients from the Intensive Care Service of the Hospital de Santo António - Porto, in the year of 2009, selected using IARCUA and auditory evoked potentials of the brainstem. The Hospital’s Ethics Committee gave full ethical approval. A significant person was selected using sociometric tests. All participants were given written information about the study and time to decide whether they wished that the patient take part, and they all gave written consent. The total time of data collection was 45 minutes divided equally by three periods: pre-stimulation, stimulation and poststimulation. The electrocardiographic signal, curve of arterial pressures and pulse plethysmography and parameters of heart rate, systolic, diastolic and mean arterial pressure, body temperature and oxygen saturation level, were recorded using Datex- Ohmeda S/5 Collect. Data analysis was performed for the periods and parts of the stimulation message using statistical tests (Friedman test and ANOVA for global comparisons, and Wilcoxon test and t test for multiple comparisons). Clinical relevance of the results was also considered. The results showed that stimulation with an unknown and familiar voice generated an increase in heart rate values and in the values of arterial pressure. This was corroborated by the analysis of monitorised curves. However, for a familiar voice the values of these parameters continued to increase post-stimulation, which revealed that participants developed episodes of separation anxiety. No changes in body temperature occurred during the stimulation.When the phases of the stimulus message were analysed, during the stimulation with an unknown voice, the functional assessment and stimulation phase showed a larger variability in the values of heart rate, arterial pressure and oxygen saturation level. This was corroborated by the analysis of the curves. Stimulation with a familiar voice resulted in greater changes for the same parameters during the functional assessment and stimulation phase and participants also presented relevant change during presentation and orientation phase. This study contributes to the reflection on the practice of communication with the unconscious patients, in order to sensitise the nurses and other health professionals to the importance of communication in the intensive care unit and to contribute to improving the quality of care.
description: Doutoramento em Ciências e Tecnologias da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10773/6868
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
CS - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
5445.pdf8.5 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2