DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Phage therapy to inactivate multidrug-resistant P. aeruginosa
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/6814

title: Phage therapy to inactivate multidrug-resistant P. aeruginosa
other titles: Terapia fágica para inactivar P. aeruginosa multi-resistente
authors: Vieira, Anabela Carvalho
advisors: Almeida, Maria Adelaide de Pinho
keywords: Microbiologia
Bactérias patogénicas
Resistência a antibióticos
Bacteriófagos
Infecções cutâneas
Terapêutica
issue date: 7-Jul-2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: With the increase in antibiotic resistance and after several years of abandonment, the use of bacteriophages (phages), as antimicrobial agents, to destroy bacteria began to arouse interest in the scientific community. This has led to a huge phage research in different fields and currently several studies are ongoing with animals and humans. Pseudomonas aeruginosa is an opportunistic pathogen, which frequently colonizes wounds infections. It has been estimated that a high number of deaths caused by wound infections results of bacterial infection, often by antibiotic-resistant P. aeruginosa. The main target of this work was to explore the potential of phages in controlling multidrug-resistant (MDR) P. aeruginosa strains in vitro and ex vivo (human skin). A new bacteriophages (PA709) was isolated from sewage water samples collected from Hospital Universitário de Coimbra (HUC). A phage suspension (108 PFU mL-1) was obtained using the clinical strain P. aeruginosa 709 as host. After the characterization of the phage candidate, their capacity to lyse other MDR P. aeruginosa clinical isolates from Aveiro, Matosinhos and Coimbra was investigated. The ability of the phage to cause inactivation of P. aeruginosa 709 was evaluated in vitro and in ex vivo (human skin), at 37°C, using a multiplicity of infection (MOI) of 0.5 to 50. In the in vitro assays, the effect of a second dose application, added after 4 hours of incubation, was also tested. The lytic phage PA709 has an icosahedral head with a long contractile tail and a DNA molecule as nucleic acid, a morphology characteristic of members of the Myoviridae family. The phage PA709 show a relatively broad host range (infects 30% of the 51 MDR P. aeruginosa clinical isolates), infecting different genotypes isolated in the three hospitals (Matosinhos, Aveiro and Coimbra). For the best MOI, the number of MDR P. aeruginosa 709 in the human skin in the presence of the phage decreased 4 logs after 2 hours of incubation. The application of a second dose of phage did not increase the efficiency of the therapy. These results show that the phage PA709 was seen to have rapid lytic activity but the number of bacteria gradually increased after that. The occurrence of lysogeny and the development of resistance of the host to the phages could explain the bacterial re-growth. However, no evidence of lysogeny was observed after addition of mitomycin C and no resistant to PA709 phage was detected. In conclusion, phage PA709 presents some interesting features, namely high efficiency in the inactivation of MDR P. aeruginosa , a broad host range and high stability in stock suspensions and in ex vivo human skin. All these attributes make this phage very promising for the treatment of P. aeruginosa skin wound infections. However, more phages should be isolated in the future, for the formulation of cocktails which might improve the inactivation efficiency against P. aeruginosa human skin infections.

Com o aumento da resistência aos antibióticos e após vários anos de abandono, o uso de bacteriófagos (fagos), como agentes antimicrobianos, para destruir bactérias começou a despertar interesse na comunidade científica. Isto levou a uma enorme investigação dos fagos em diferentes áreas e actualmente muitos estudos estão em curso usando animais e humanos. Pseudomonas aeruginosa é um patogénico oportunista, que frequentemente coloniza infecções da pele. Foi estimado que o elevado número de mortes causado por infecções da pele resulta de infecções bacterianas, muitas vezes por P. aeruginosa com resistência aos antibióticos. O principal objectivo deste trabalho foi explorar o potencial do fago em controlar estirpes de P. aeruginosa multi-resistentes (MR) in vitro e ex vivo (pele humana). Um novo bacteriófago (PA709) foi isolado da água do esgoto do Hospital Universitário de Coimbra (HUC). A suspensão fágica (108 UFP mL-1) foi obtida usando a estirpe clínica P. aeruginosa 709 como hospedeiro. Após a caracterização do fago candidato, a sua capacidade em lisar outros isolados clínicos MR de P. aeruginosa de Aveiro, Matosinhos e Coimbra foi investigada. A capacidade do fago causar inactivação da P. aeruginosa 709 foi avaliada in vitro e in ex vivo (pele humana), a 37ºC, usando uma multiplicidade de infecção (MOI) de 0,5 a 50. Em ensaios in vitro, o efeito da aplicação de uma segunda dose, adicionada após 4 horas de incubação, foi também testada. O fago lítico PA709 tem uma cabeça icosaédrica com uma cauda longa e contráctil e molécula de DNA como ácido nucleico; morfologia característica dos membros da família Myoviridae. O fago PA709 infecta 30% dos 51 isolados clínicos MR de P. aeruginosa, indicando uma infecção relativamente ampla de hospedeiros. Para a melhor MOI, o número de P. aeruginosa 709 MR na pele humana, na presença de fago, diminuiu 4 logs após 2 horas de incubação. A aplicação de uma segunda dose do fago não aumentou a eficiência da terapia. Estes resultados confirmam que o fago PA709 parece ter uma rápida actividade lítica, mas o número de bactérias aumentou gradualmente depois disso. A ocorrência de lisogenia e o desenvolvimento de resistência do hospedeiro ao fago pode explicar o re-crescimento bacteriano. No entanto, não foi observada a presença de lisogenia após a adição de mitomicina C nem a resistência ao fago PA709 foi detectada. Em conclusão, o fago PA709 apresenta algumas características interessantes, nomeadamente elevada eficiência em inactivar P. aeruginosa MR, uma infecção ampla de hospedeiros e elevada estabilidade na suspensão em stock e na pele humana. Todas estas características fazem este fago muito promissor para o tratamento de infecções na pele de P. aeruginosa. No entanto, no futuro mais fagos deverão ser isolados, para obter cocktails de fagos que podem melhorar eficientemente a inactivação contra infecções na pele humana de P. aeruginosa.
description: Mestrado em Microbiologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/6814
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
Tese mestrado em Microbiologia_Anabela Vieira.pdf1.75 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2