DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ambiente e Ordenamento > DAO - Dissertações de mestrado >
 Estimativa de curvas de custo marginal de controlo de CO2 na indústria
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/620

title: Estimativa de curvas de custo marginal de controlo de CO2 na indústria
authors: Real, Raquel Catarina Fernandes
advisors: Lopes, Myriam Nunes
Seixas, Maria Júlia Fonseca de
keywords: Gestão do ambiente
Alterações climáticas
Emissões gasosas
Política ambiental
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este trabalho integra-se na problemática das Alterações Climáticas e das políticas de ambiente e respectivos instrumentos criados para a mitigação dos gases com efeito de estufa (GEE). Um destes instrumentos é o Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE) que é um instrumento de política de ambiente que se enquadra na categoria dos instrumentos de mercado ou económicos. O CELE abrange diversas actividades económicas no espaço europeu e pretende reduzir as emissões de GEE das mesmas de uma forma custo-eficaz. As curvas de custo marginal de controlo de emissões são recorrentemente utilizadas para justificar a eficiência económica dos instrumentos de mercado em particular do comércio de emissões. Para além disso têm-se também tornado uma ferramenta padrão para avaliar o impacte económico das medidas de redução de emissões de GEE, pois permitem perceber a distribuição dos custos e benefícios pelas diversas entidades. Assim o objectivo deste trabalho é estimar as curvas de custo marginal de vários sectores industriais nacionais incluídos no CELE, a saber: geração centralizada de electricidade, co-geração, cimento, pasta e papel e vidro. Pretende-se perceber a capacidades de redução de emissões de CO2 dos vários sectores apenas através da melhoria tecnológica. Para tal utilizou-se uma modelo de optimização linear, bottom-up de base tecnológica implementado para a realidade nacional o TIMES_PT, sendo que esta ferramenta permite inferir a dinâmica dos sistemas energéticos a longo prazo. Para este estudo foi construído um cenário base que inclui diversos pressupostos de política, e sobre o qual foram sendo impostas restrições crescentes às emissões sectoriais no período de 2015 a 2030. As restrições foram impostas a cada um dos sectores isoladamente e têm como ponto de partida o valor das emissões sectoriais em 2015. Através da imposição destas restrições às emissões é possível construir as curvas de custo marginal de controlo de CO2 dos sectores e assim apoiar a decisão do nível de redução a implementar nestes sectores bem como perceber o posicionamento dos mesmos, como compradores ou vendedores de licenças, no segundo período de funcionamento do CELE (2012-2020). ABSTRACT: This work falls into the thematic of Climate Change and associated environmental politics and instruments created to mitigate the emissions of greenhouse gases emissions (GHG). The European Union Emission Trading System (EU-ETS) is one of these policy instruments classified as a market based instrument. The EU-ETS covers several economical activities in the European territory and aims to reduce GHG emissions in a cost-effective way. The Marginal Abatement Cost Curves (MACC) of emissions are usually used to justify the economical efficiency of market based instruments in particularly the emissions trading systems. In recent years they also have become a standard tool for analyzing the economical impacts of different levels of emissions reductions, since they allow the understanding of the distribution of the cost and benefits. The aim of this work is to estimate the MACC of several industrial sectors included in the EU ETS, namely: electricity generation, combined heat and power generation, cement, pulp and paper and glass; and to quantify the emission reduction potential in these sectors through technological improvement. The MACC was estimated using a linear optimization bottom-up technology model adapted to the Portuguese energy system, TIMES_PT which provides a long term vision of the dynamics of the energy system. A base scenario was set which includes several policy assumptions and on top of this scenario increasing sectorial CO2 emission restrictions from 2015 to 2030 were imposed. The restrictions were imposed to each sector separately using the sector emissions in 2015 as a starting point. Through these sectorial emission restrictions it is possible to estimate the MACC the diferent sectors and therefore provide information to support the decision on the emissions reduction level to be implemented in each sector and also understand their future position as permit buyers or sellers in the EU-ETS second period (2012-2020).
description: Mestrado em Energia e Gestão do Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10773/620
appears in collectionsDAO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2009001200.pdf5.18 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2