DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Instituto Superior de Contabilidade e Administração > ISCA - Artigos >
 Mensuração dos direitos resultantes da formação
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/5805

title: Mensuração dos direitos resultantes da formação
authors: Cruz, Sérgio Nuno da Silva Ravara Almeida
keywords: Contabilidade
Custo de formação
Direitos desportivos
Imobilizações incorpóreas
Mensuração fiável
Reconhecimento
issue date: Jun-2008
publisher: Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas
abstract: O presente trabalho trata dos direitos respeitantes a jogadores formados internamente pelas organizações às quais podem vir a prestar serviços como desportistas profissionais. O estudo centra-se nas organizações dedicadas ao futebol, residindo o problema no facto de os direitos desportivos sobre os referidos jogadores não serem – em consequência de dificuldades em se assentar num critério fiável de mensuração – reconhecidos no balanço da entidade formadora. Considerando o modelo contabilístico vigente procura-se uma solução permitindo o reconhecimento no balanço, a título de imobilizado incorpóreo e com base em critérios fiáveis de mensuração, dos direitos desportivos sobre jogadores formados internamente. Entende-se que o sucesso na formação de jogadores está rodeado, tal como acontece, por exemplo, em actividades de investigação e desenvolvimento, por significativas incertezas. Daí que o tratamento dos custos com a formação de jogadores deva observar, tal como a investigação e desenvolvimento, requisitos precisos de prudência: a capitalização só deve realizar-se a partir do momento em que o jogador assine, com a organização formadora, um contrato como profissional. Tendo em vista a mensuração fiável dos direitos desportivos respeitantes a jogadores formados internamente apresenta-se uma solução assente no método dos centros de custo.

This paper deals with the homegrown players’ registrations by the organizations in which they can play in a professional status. The study focuses on football organizations. The main problem to be dealt with relates to the fact that over players’ registrations are not recognized in the balance sheet because of the difficulty in establishing reliable criteria to measure them. While adopting the present accounting model, a solution that allows the recognition in the balance sheet of the home grown players’ registrations as intangible fixed assets based on reliable measurement criteria is developed. Success in players’ formation is considered to imply significant uncertainties, as is the case with research and development activities. Thus, similarly to research and development, the treatment given to expenses with players’ formation must comply with rigid prudence criteria. Consideration of such expenses as an asset should only occur when the player signs a contract as professional player with the forming organization. A solution based on the cost centre method is proposed, leading to a reliable measurement of the home grown players’ registrations.
URI: http://hdl.handle.net/10773/5805
ISSN: 1646-2750
publisher version/DOI: http://www.otoc.pt/contabilidadeegestao/
source: Contabilidade e Gestão: Revista Científica da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas
appears in collectionsISCA - Artigos

files in this item

file description sizeformat
SC_2008.pdfDocumento principal783.26 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2