DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > UnIMeM: Unidade de Investigação em Música e Musicologia > UnIMeM - Comunicações >
 Currículos e competências: a transversalidade: uma mais valia para a sua definição
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/5680

title: Currículos e competências: a transversalidade: uma mais valia para a sua definição
authors: Santana, Helena
Santana, Rosário
keywords: Currículo
Competências
Expressões artísticas
Arte
Música
issue date: Nov-2003
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Os modelos de organização curricular representam modos de identificação dos elementos curriculares básicos, estabelecendo inter-relações e indicando os princípios e formas que estruturam esses mesmos elementos num currículo. A sociedade, o educando e o saber condicionam a aplicação prática de determinado modelo estrutural. Sendo um currículo posto em prática dentro de uma escola e numa determinada turma que engloba as características da sociedade onde se insere, a Sociologia do Conhecimento será uma fonte de conhecimento aquando da sua elaboração. Conduzindo à aplicação de determinadas disciplinas, as características do indivíduo/aluno para o qual esse currículo foi concebido revelam-se de primaz importância; a Psicologia da Aprendizagem, a Neurologia ou a Filosofia da Educação três disciplinas a ter em conta. A primeira oferece-nos a possibilidade de conhecer os processos de ensino- aprendizagem e as características psicológicas dos indivíduos, a segunda fornece ao professor conhecimentos que o ajudarão a transmitir o conhecimento; a terceira ajudará a compreender melhor o homem e o mundo em geral. Questões de ordem científica e técnica deverão igualmente ser consideradas aquando da elaboração e selecção dos diferentes objectivos, conteúdos, experiências de aprendizagem, estratégias, meios de ensino, avaliação e organização escolar, bases da estruturação dos diferentes modelos curriculares, pois cada modelo apresenta de uma forma mais ou menos explicita uma estrutura de relações entre todas ou algumas das suas componentes. Existem diferentes modelos de organização curricular, nomeadamente o modelo baseado em disciplinas, o modelo estruturado segundo núcleos de problemas/temas transdisciplinares, o modelo fundado em situações e funções sociais, ou ainda o modelo centrado no educando. Cientes de que a elaboração de planos de estudo e programas não é uma prática recente, o estudo sistematizado dessas práticas e a consideração do currículo como área de estudo são relativamente recentes. O desenvolvimento curricular suscita, por isso, alguns problemas epistemológicos. A prática e a teoria enfermam do necessário suporte descritivo e conceptual, donde a necessidade de estudo e de investigação nesta área.
URI: http://hdl.handle.net/10773/5680
ISBN: 972-789-156-X
source: 1.º Simpósio Nacional de Educação Básica: Pré-escolar e 1.º Ciclo
appears in collectionsUnIMeM - Comunicações

files in this item

file description sizeformat
curriculos e competencias UA2003.pdfdocumento principal120.91 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2