DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Línguas e Culturas > DLC - Dissertações de mestrado >
 L'espace du silence et de l'inexprimable dans l'écriture romanesque de Jules Supervielle
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/5279

title: L'espace du silence et de l'inexprimable dans l'écriture romanesque de Jules Supervielle
other titles: O espaço do silêncio e do inexprimível na escrita ramanesca de Jules Supervielle
authors: Melo, Sílvia Rosa Resende Valente
advisors: Pereira, Maria Eugénia Tavares
keywords: Estudos Franceses
Supervielle, Jules, 1884-1960
Literatura francesa
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O silêncio é uma noção complexa, na medida em que encerra um número infinito de definições. Sendo, pois, um termo multifacetado, manifesta-se nas mais diversas áreas do saber. Contudo, é na sua possível definição literária – já que não existem definições definitivas e conclusivas – que ele nos interessa, uma vez que nos propomos de analisar a obra romanesca de Jules Supervielle. O silêncio, assim entendido, equivale a um acto discursivo – intencional ou não – que suscita uma ou mais interpretações, porque comunica e veicula sempre uma mensagem. Apreende-se, então, que cada caso é um caso e que cada obra literária que integre o silêncio nos dá, seguramente, dele uma noção, uma representação e um significado particulares. Assim, e segundo a análise dos romances de Supervielle que levámos a cabo, podemos constatar que o silêncio e o inexprimível integram, indubitavelmente, o universo romanesco do autor, mas que eles se manifestam quer pela ausência, quer pela presença das palavras.

Silence is a complex concept as it embraces na uncoutable number of definitions. As a multifaceted term, we can observe its manifestation within several different areas of knowlwdgw. However, the interest for this study is the willing to verbalise the literary definition – beacause there is no such thing as a definitive and determined definition – therefore we proposed ourselves to stydy Jules Supervielle’s novels. Thus, silence in literature tantamount to a discursive act – intentional or not – it leads us to one or many other interpretations. Silence communicates and it always carries a message. Hence, we understand that any work that integrates silence in its diegetic universe will certainly give us a particular notion of what it is, represents and means. In conclusion, the analysis of Supervielle’s novels allows us to affirm unequivocally that silence and the inexpressible manifests in the author’s literary universe: it is a silence that shows its evidence trough the absence and the presence of words.
description: Mestrado em Estudos Franceses
URI: http://hdl.handle.net/10773/5279
appears in collectionsDLC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
corpo da dissertação.pdf2.76 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2