DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > DECA - Dissertações de mestrado >
 Design e selecção de materiais: novos contributos digitais para uma escolha fundamentada
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/4954

title: Design e selecção de materiais: novos contributos digitais para uma escolha fundamentada
authors: Ramalhete, Pedro Miguel Barata de Sousa
advisors: Senos, Ana Maria Oliveira e Rocha
Pinto, Carlos Alberto Ferreira Aguiar
keywords: Design de produtos
Design industrial
Propriedades dos materiais
Materiais - Selecção
Bases de dados
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O número de materiais disponível para selecção é cada vez maior e só os aspectos relacionados com a normalização têm abrandado o ritmo de introdução de novos materiais. Neste contexto, os designers, arquitectos e engenheiros têm que actualizar o seu conhecimento sobre a disponibilidade dos materiais. O presente estudo visa investigar as ferramentas digitais para a selecção de materiais, tentando responder a algumas questões importantes, como por exemplo: Que ferramentas existem? Como funcionam? Que propriedades determinam a selecção? Quais os resultados obtidos? Quais os percursos de selecção mais adequados para casos específicos? Foi encontrada uma quantidade e diversidade significativa de bases de dados e software para selecção de materiais, todas de origem estrangeira. Países como o Reino Unido, Estados Unidos, França e Holanda, apesar do tempo e recursos investidos, continuam ainda a trabalhar na construção de ferramentas de selecção mais completas, i.e. métodos que permitam conjugar facilmente a selecção através de propriedades mecânicas, físicas e de conformação com as propriedades estéticas e de superfície. Para concretizar esta investigação sobre as ferramentas digitais para a selecção de materiais, foi realizada uma análise bibliográfica sobre métodos, modelos, estratégias, bases de dados e software para a selecção de materiais. Foram recolhidas cerca de trezentas referências de bases de dados, software e portais, dos quais, depois de devidamente analisados, foram considerados com interesse para a investigação cerca de uma centena. Os critérios para esta seriação foram: -o carácter alargado da ferramenta (não foram consideradas bases de dados ou software muito específicos); -possibilidade de seleccionar materiais (foram excluídos os casos que só permitiam selecção de processos de fabrico); -número mínimo e significativo de materiais (não foram consideradas bases de dados com número igual ou inferior a 12 materiais); -utilidade para a resolução de problemas da actividade projectual (do designer, engenheiro ou arquitecto). Desta amostra, todas as ferramentas foram devidamente analisadas, excepto aquelas a que, apesar de solicitado, não foi concedido o acesso gratuito. Se, no final deste processo de análise, ainda restassem dúvidas sobre a sua utilização voltava a contactar os representantes do software para lhes colocar mais questões (este procedimento foi aplicado a todas as ferramentas). Todas as informações relevantes das ferramentas foram registadas em folhas de cálculo, em formato Microsoft Office Excel, contendo os seguintes tópicos: nome, endereço electrónico, modalidade de utilização, número total de materiais, “família ou classe de materiais disponíveis”, métodos para selecção, propriedades de selecção, tipo de informação resultante da pesquisa e texto introdutório e descritivo. No capítulo II, realizei uma análise detalhada de 15 ferramentas digitais mais representativas das bases de dados gerais, bases de dados de fabricantes e software para a selecção de materiais. Depois de analisadas as diferentes razões que podem levar a seleccionar materiais, foram escolhidos quatro projectos que representam situações passíveis da selecção de materiais: 1-Criação ou desenvolvimento de um novo objecto. 2-Redesign para melhoria do desempenho de um objecto já existente. 3-Substituição do material de um objecto devido a requisitos legislativos, alterando normas relativas ao impacto ambiental. 4-Alteração dos materiais de um produto devido à necessidade de exportação do mesmo para um mercado com clima substancialmente diferente. Estes quatro estudos de casos, apresentados no capítulo III ilustram, de uma forma mais aplicada, o modo de utilização das ferramentas digitais. Apesar das limitações nos acessos disponíveis, foram encontradas soluções credíveis para cada um dos estudos de casos, tudo a partir de um computador ligado à Internet. Depois deste longo processo de investigação foi possível tirar conclusões acerca dos meios digitais disponíveis para a selecção de materiais, nomeadamente nos seguintes aspectos: universalidade da informação; organização do seu conteúdo; qualidade da interface usada e interactividade com o processo de design. As informações e a análise feita são de grande utilidade para qualquer profissional (ou aprendiz da profissão) que necessite de fazer selecção de materiais, mostrando o universo actual das bases de dados digitais existentes, as suas potencialidades específicas e lacunas de informação ou dificuldades de utilização e abordando os percursos mais adequados em casos específicos de selecção. Foi ainda possível, como resultado desta investigação, identificar os pontos a implementar nas bases de dados actuais e que se podem traduzir numa mais valia quer para o utilizador, quer para o produtor de materiais.

The number of materials available for selection is getting bigger, only the aspects related to normalization have softened the rhythm of new ones. In this context, designers, architects and engineers have to bring up to date their knowledge of the materials availability. The aim of the present study is the analysis of the material selection with digital tools, trying to answer to few important questions such as: What kind of digital tools exist? How do they work? What properties determine the selection? What kind of information results from the selection? It was found significant amount and diversity of databases and software for material selection, but all of them are foreign works. Countries as the United Kingdom, the United States, France and Holland, which despite the time and invested resources, continue to work for the construction of more complete selection tools, methods that allow conjugating the selection throughout mechanical, physical and process properties, with the aesthetic and surface properties. To materialize this investigation, a bibliographical analysis was carried on methods, models, strategies, databases and software for material selection. About three hundreds software, databases and websites references were collected and about a hundred were considered interesting for this study, after analysis. The criteria for this final choice were: -databases with a significant content (specific databases or software were not considered); -possibility of material selection (digital tools that only allowed process selection were excluded); -it were only considered databases with a significant number of materials (more than 12 materials); -capability of solving problems in the design activity. All The tools were tested, except paid ones that, even after the formal request for a free trial access, were not granted. If in the end of the analysis, still remained doubts, a new contact were made to get more information (this procedure was applied to all digital tools). All the relevant information about digital tools were organize in Microsoft Office Excel sheet’s, including the name, e-mail, use condition, number of materials, "materials family or class”, selection methods, research information and a descriptive text. In Chapter II, detailed analysis of 15 representative digital tools for material selection was made. After studying the different reasons that lead to material selection, 4 projects had been chosen to represent usual material selection circumstances: 1-Development of new object. 2-Redesign to improve a object performance. 3-Material replace by the change of legislative requirements (norms of ecological impact). 4-Substitution of materials in order to export the product to another market with a different climate. The four case studies in chapter III illustrate the way to use the digital tools. Initially I considered all of materials universe and, despite the limitations in the available accesses, good solutions were found in all case studies. Everything was made from one computer with Internet. After this long research process, it was possible to conclude about the available digital tools for material selection, described in the following aspects: universality of information; organization of its content; quality of the interface and interaction with the design process. The research and resulting information have a great utility for any professional (or apprentice of the profession) that needs to do material selection, showing the current universe of the existing digital databases, its potentialities and gaps of information or difficulties of use and approaching the better selection process in specific cases. As result of this research, it was also possible to identify the points to improve in the existing digital tools, wich can be an advantage for users and for materials producers.
description: Mestrado em Design, Materiais e Gestão de Produto
URI: http://hdl.handle.net/10773/4954
appears in collectionsDECA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
186253.pdf5.84 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2