DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 A participação do pessoal não docente na organização escolar
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/4697

title: A participação do pessoal não docente na organização escolar
authors: Silva, Maria Manuela de Sampaio Pinto
advisors: Mendes, António Augusto Neto
keywords: Administração do ensino
Organização escolar
Gestão participativa - Estudos de caso
Educação pré-escolar
Ensino básico
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Os temas Participação e Organização Escolar estão amplamente investigados, pelas ciências da educação, nomeadamente em estudos na área da administração escolar. Servindo-nos de material que abraça estes dois temas, já publicado ou sob a forma de documentos finais de mestrado ou doutoramento, alicerçamos uma base de trabalho, introduzindo-lhe uma variante (o pessoal não docente) e levamos a efeito uma investigação, assente na trilogia – a Participação do Pessoal Não Docente na Organização Escolar. Quisemos evidenciar, através de um estudo de caso, o papel de um grupo de actores sociais que, embora sempre presentes na história da escola como organização, não tem merecido, da parte dos estudos académicos, a mesma atenção que os outros actores escolares. O trabalho que agora apresentamos, e que reveste a forma de dissertação de mestrado, dá conta dos tipos de participação desenvolvidos num agrupamento vertical de escolas (ensino básico e educação pré-escolar), a partir do contributo dos dados colhidos empiricamente. Sustentando a nossa análise na teoria neoinstitucional olhámos a organização escolar como sistema micropolítico. Num modelo de gestão escolar, concebido como democrático, verifica-se que o pessoal não docente tem um papel importante na educação, que lhe é conferido, não pelo sistema (através da sua participação burocrática e da sua participação formal), mas pelas micopolíticas que institui. Organizando-se em pequenos grupos, segundo afinidades diversas (de tarefas, da escola a que se sente ligado contratual e afectivamente ou do vínculo laboral), o pessoal não docente, neste estudo de caso, revela um poder informal que nos é transmitido pelas representações que tem da importância do seu papel na educação dos alunos. Apesar de uma autoestima elevada e dos tipos de participação que pratica, este grupo não tem visibilidade na organização escolar – constatação que nos deixa a pensar a democracia como algo, de facto, inacabado.

The subjects Participation and School Organization are widely investigated by sciences of education in studies in the area of scholl administration. Using some topics related to these two subjects, already published or as final documents of master’s degree or graduation, we’ve consolidated our work introducing a version (non teaching staff) and we made a study based upon a triology – the participation of the non teaching staff in the school organization. Through a case study we wanted to evidence the role of a group of social actors that through always present in the history of the scholl as an organization, have not deserved the same attention or importance as the other school actors. Our study as a form of master’s degree essay shows the types of participation present in a Vertical Assembly of Schools (basic and preschool education) through the empirical data. Sustaining our analysis on the neoinstitucionalism theory, we regard the school organization as a micropolical system. In a model of a school administration, considered as democratic, we found out that the non teaching staff have a very important workers have a very important role in the education. This role is given to them, not by the system (through their democratic participation) but the micropolitics that are instituded. Organizing themselves in short groups according to different affinities (tasks, the school to which they…. Belong contractual and affectively or the labour contract), the non teaching staff, in this case study, shows an informal power wich comes down to us through the representations they have, of the importance of their role in the students’ education. In spite of a high self esteem and the types of participation they practise, this group has no visibility in the school organization – this evidence makes us think that democracy is something still, really unfinished.
description: Mestrado em Análise Social e Administração da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10773/4697
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
208966.pdf1.45 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2