DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Instituto Superior de Contabilidade e Administração > ISCA - Dissertações de mestrado >
 O comportamento do investidor documentado pelas finanças comportamentais
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/4321

title: O comportamento do investidor documentado pelas finanças comportamentais
authors: Silva, Joana Sofia Oliveira e
advisors: Vieira, Elisabete Fátima Simões
keywords: Tomada de decisão: investimentos
Investimentos financeiros: Aspectos psicológicos
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A tolerância ao risco é um dos elementos fundamentais na tomada de decisões financeiras. Diversos são os estudos que preconizam formas de entendimento do risco por parte dos investidores. É neste sentido que surgem as Finanças Comportamentais, vulgarmente designadas por “Behavioral Finance”, como uma nova abordagem face às teorias financeiras tradicionais, contrapondo a ideia de que os fenómenos financeiros devem ser analisados partindo do pressuposto da racionalidade. As Finanças Comportamentais pretendem demonstrar que determinadas situações financeiras devem ser entendidas no pressuposto de que os investidores são influenciados por diversos factores de natureza psicológica. Estudos recentes demonstraram que os investidores são influenciados pelas suas crenças e pelas suas preferências, argumentando as Finanças Comportamentais que os agentes tendem a afastar-se da racionalidade descrita pelas Teorias Tradicionais das Finanças. Neste trabalho pretende-se então conhecer quais os factores que influenciam as tomadas de decisões dos investidores, com o objectivo de demonstrar que estes formam crenças e preferências, e que estas influenciam as suas decisões a nível financeiro. Neste contexto, foi realizado um questionário com o objectivo de verificar quais os comportamentos tidos pelos investidores nacionais e se os mesmos se enquadram nas Finanças Comportamentais. Através deste inquérito foi possível concluir que os investidores tendem a apresentar maioritariamente comportamentos de aversão ao risco e a perdas, tomando as suas decisões com base em experiências passadas.

The tolerance to risk is a key element in making financial decisions. Several studies recommend ways of understanding the risk from investors. This is why the emerging Behavioral Finance, as a new approach against the traditional financial theories, contrasting the idea that financial phenomena should be analyzed on the assumption of rationality. Finance seek to demonstrate the behavior that certain financial statements must be understood on the assumption that investors are influenced by several factors of a psychological nature. Recent studies have shown that investors are influenced by their beliefs and their preferences and Behavioral Finance argued that agents tend to move away from rationality described by the traditional theories of finance. This work is intended to then know which factors influence the decision making of investors, with the aim of demonstrating that investors form beliefs and preferences, and these influence their decision-making in financial terms. In this context, a questionnaire was conducted in order to verify the behavior taken by domestic investors and whether they fall within Behavioral Finance. Through this investigation we conclude that investors tend to have mostly behaviors or risk aversion an loss, making their decisions based on past experiences.
description: Mestrado em Contabilidade e Auditoria
URI: http://hdl.handle.net/10773/4321
appears in collectionsISCA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
dissertação.pdf4.34 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2