DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Química > DQ - Dissertações de mestrado >
 Estudo da migração do ferro das latas para a cerveja
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3904

title: Estudo da migração do ferro das latas para a cerveja
authors: Branco, Eunice Marujo
advisors: Gomes, Maria Teresa Seabra dos Reis
keywords: Química analítica
Cerveja
Ferro
Conservação dos alimentos
Contaminação dos alimentos
Análise química quantitativa
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este trabalho consistiu na análise do ferro da cerveja em lata, de dois lotes L3309092 (embaladas em Março 2009) e o L3317771 (embaladas em Março 2007). Analisando a cerveja das latas ao longo de 581 dias, não se detectou migração do ferro para a cerveja do lote L3309092, pois nas análises feitas os valores de concentração de ferro não são significativamente diferentes ao longo deste tempo e são valores que estão abaixo do limite máximo recomendado (0,1 ppm). Algumas das latas do lote L3309092 foram amolgadas, tendo sido o seu conteúdo analisado ao longo do tempo. Relativamente, às latas amolgadas do lote L3309092, também não se detectou diferença na concentração do ferro ao longo do tempo, excepto para as amostras com tempo de armazenamento de 299, 580 e 581 dias em que a concentração de ferro ultrapassou o limite máximo recomendado. Concluiu-se que as concentrações de ferro na cerveja para estas latas não dependem do tempo de armazenamento mas sim do tipo de agressão feito à folha-de-flandres da lata. Nas latas amolgadas cuja agressão feita na folha-de-flandres não danificou o revestimento interior, as concentrações de ferro obtidas na cerveja são da mesma ordem de grandeza que nas latas normais. Já naquelas em que se notou pontos de corrosão que permitiu o contacto da cerveja com a camada metálica, o teor de ferro era maior. Pode-se dizer que se a lata de cerveja não sofrer nenhum tipo de agressão a sua qualidade no que diz respeito à presença de ferro não é alterada pelo menos durante 581 dias. As latas do lote L3317771 têm maior tempo de armazenamento que as latas do lote L3309092 e também evidenciaram teores de ferro maiores, ultrapassando o limite máximo recomendado. No entanto, o tempo de armazenamento pode não justificar os valores de concentração de ferro encontrados. Uma vez que essa cerveja foi produzida e embalada dois anos antes, não é de excluir a hipótese do revestimento das latas ser diferente.

This work consisted in the analysis of iron from beer cans, from two distinct lots L3309092 (canned in March 2009) and L3317771 (canned in March 2007). Along 581 days there was no detectable migration of iron from the normal beer cans of the lot L3309092. The iron concentration of beer from the cans was not significantly different during this time and the values were below the recommended maximum limit (0,1 ppm). Some of the cans from the lot L3309092 were dented, having their content been analyzed over time. No difference in iron concentration over time was found in the beer of these dented cans, except for the samples with storage time of 299, 580 and 581 days, were the iron concentration exceeded the recommended maximum limit. It was concluded that iron concentration in these dented beer cans don’t depend on the storage time but on the type of aggression that was made over the tinplate of the can. The dented cans whose aggression made in the tinplate did not damaged the inner lining, showed to contain beer with iron concentrations similar to the non damaged cans. In those were which presented contact points between beer and the metal layer, the iron concentrations were higher. It can be said that if the can didn’t suffer any kind of aggression, the beer quality in respect to the presence of iron remains constant for at least 581 days. The beer from the lot L3317771 exceeded the recommended maximum limit of iron, because the beer cans had the longer storage time. However, the storage time may not justify the concentration values of iron found. Inasmuch as the production and packaged of the beer took place two years before, it could not be ruled out that the lining of cans is different.
description: Mestrado em Química Analítica e Controlo de Qualidade
URI: http://hdl.handle.net/10773/3904
appears in collectionsDQ - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
4545.pdf1.35 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2