DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Teses de doutoramento >
 Factores preditores do estado de saúde em indivíduos vítimas de AVC
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3896

title: Factores preditores do estado de saúde em indivíduos vítimas de AVC
authors: Costa, Rui Jorge Dias
advisors: Veríssimo, Manuel Teixeira Marques
Gil, João António Neves
keywords: Tecnologia médica
Acidente vascular cerebral
Deficiências
Reabilitação
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Apesar dos inúmeros avanços ao nível da prevenção e intervenção perante o acidente vascular cerebral, este continua a ser a condição mais prevalente e com grande impacto na sociedade, com alterações significativas no estado de saúde destes indivíduos. Estudar os factores preditores da variabilidade no estado de saúde poderá contribuir para a melhoria da qualidade dos cuidados. Objectivos (i) Analisar o constructo explicativo de factores pessoais, factores relacionados com o AVC e com tratamento realizado (fisioterapia), bem como nível de deficiência, grau de incapacidade e percepção sobre grau de recuperação no estado de saúde dos indivíduos. Material e métodos Efectuou-se um estudo de nível II, tipo descritivo – correlacional, de corte transversal, levado a efeito em 378 indivíduos com diagnóstico de AVC que se encontravam a efectuar tratamento de fisioterapia. A recolha de dados foi efectuada através de um questionário estruturado e elaborado que enquadra as variáveis sócio-demográficas, clínicas e de tratamento, e das medidas: Chedoke-McMaster Stroke Assessment (CMSA) e Questionário de Avaliação do Impacto do Acidente Vascular Cerebral (SIS). Para a identificação dos factores explicativos da variabilidade de resultado (dimensões do estado de saúde) recorreu-se à Regressão Linear Múltipla (RLM) com a aplicação do método de análise stepwise. Resultados (i) os indivíduos encontram-se afectados em múltiplas dimensões do estado de saúde, com piores pontuações ao nível da funcionalidade da mão, força, participação social, actividades de vida diária e mobilidade; (ii) surgem como factores explicativos o sexo, a idade e os anos de escolaridade, sendo que, de entre os factores relacionados com o tratamento de fisioterapia, apenas o número de sessões realizadas aduz valor preditivo na variabilidade para a dimensão comunicação do estado de saúde; (iii) a localização da lesão e as complicações no internamento aduzem capacidade preditora na variação do estado de saúde, em praticamente todos os domínios; (iv) são relevantes em termos preditivos a deficiência e a incapacidade, sendo que quanto maior o seu grau, menor será o perfil de estado de saúde; (v) o valor preditivo observado é sempre mais elevado quando se olha para os domínios físicos do estado de saúde (força, AVD, mobilidade e funcionalidade da mão – R2adj entre 0,516 e 0,742, p<0,001) do que para os restantes domínios. Nestes últimos, releva sobretudo o maior valor explicativo registado para o domínio participação social (R2adj de 0,410) e o menor para o domino emoção (R2adj de 0,124). Conclusão Pelos valores preditivos encontrados para a deficiência e incapacidade, importa no tratamento do doente pós AVC olhar para as limitações de actividade e restrições de participação encontrados (CIF) já que com as alterações neste domínio se conseguem alterações significativas do estado de saúde.

In spite of the countless advances concerning prevention and intervention in face of the stroke, it remains the more prevailing condition, with a great impact on society, with significant changes on the health condition of these individuals. To study the predictor factors of the variability on the health condition may contribute to the improvement of the care quality. Objectives (i) To analyse the explanatory construct of personal factors, factors related to the stroke and with performed care (physical therapy), as well as level of deficiency, degree of incapacity and perception concerning degree of recovery on the individuals’ health condition. Material and methods A level II study has been performed, descriptive-correlational type, crosscut, carried out on 378 individuals with stroke diagnosis who were under physical therapy treatment. Data collection was performed through a structured and elaborated questionnaire which frames the socialdemographic, clinical and treatment variables, and through the measures: Chedoke-McMaster Stroke Assessment (CMSA) and Questionnaire of Assessment of the Stroke Impact (SIS-Stroke Impact Scale). For the identification of the factors explaining the result variability (dimensions of the health condition) the Multiple Linear Regression (MLR) has been used, applying the stepwise analysis method. Results (i) individuals are affected on several dimensions of the health condition, with worse scores at the level of hand functionality, strength, social participation, everyday activities and mobility; (ii) gender, age and education appear has explanatory factors; being education the main predictor variable for the emotion dimension; (iii) the location of the lesion and the complications in the hospital adduce predictor ability in the health condition variation, in practically all domains; (iv) among the factors related to the physical therapy treatment, only the number of sessions carried out adduces predictive value in the variability to the dimension communication of the health condition; (v) in predictive terms, the deficiency and incapacity are relevant, being that the higher its degree, the lower the health condition profile will be; (vi) the observed predictive value is always higher when we look at the physical domains of the health condition (strength, everyday activities, mobility and hand functionality - R2adj between 0,516 and 0,742, p<0,001) than to the remaining domains. In the latter, relieves above all the higher explanatory value registered for the social participation domain (R2adj of 0,410) and the lower for the emotion domain (R2adj of 0,124). Conclusion By the predictive values found for deficiency and incapacity, it matters in the treatment of the AVC patient to look at the activity limitations and participation restrictions that were found (CIF), since by the changes in this domain, significant changes of the health condition are achieved.
description: Doutoramento em Tecnologias da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10773/3896
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
CS - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
4385.pdf1.36 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2