DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Relação escola-família e integração escolar de crianças ciganas
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3787

title: Relação escola-família e integração escolar de crianças ciganas
authors: Reis, Maria Pires
advisors: Gonçalves, Maria Manuela Bento
keywords: Educação intercultural
Ensino básico 1º ciclo: Águeda
Multiculturalismo
Integração escolar
Integração social
Relações pais-professores
Relações escola-família
Ciganos
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: As motivações que suscitaram a realização deste projecto inscreveram-se num conjunto de preocupações advindas da nossa prática laboral (ensino do 1º CEB), ao constatarmos que, embora recaia sobre a escola a responsabilidade de incluir todos os alunos, independentemente das suas características sociais, culturais ou étnicas, promovendo o seu sucesso escolar e o seu bem-estar social, tal nem sempre acontece. Este facto é particularmente evidente no caso das crianças de etnia cigana, que vivem frequentemente situações de exclusão escolar, as quais, por sua vez, conduzem ao insucesso e/ou abandono escolar. Por outro lado, acreditamos que o bem-estar das crianças na escola passa, entre outros factores, pela promoção da relação escola-família, potencialmente diluidora das distâncias que afastam o universo escolar – com a sua lógica, organização e cultura específica – do universo familiar de muitas crianças. Assim sendo, este projecto tem por objectivo promover a aproximação entre três famílias de etnia cigana e a escola básica que os seus filhos/educandos frequentam, na tentativa de contribuir para a diminuição das barreiras à inclusão escolar e social deste conjunto de indivíduos. Tratando-se de um estudo do tipo Investigação Participativa, realizado numa escola do 1º ciclo do ensino básico, pudemos trabalhar em sinergia com os familiares dos alunos ciganos, com os professores e com elementos da instituição que lhes dá apoio social, o Centro Social Infantil. As técnicas de investigação utilizadas foram a entrevista semi-estruturada e os Focus Groups. No decorrer do trabalho, apercebemo-nos de que os professores daquela escola, no geral, assumem que os alunos e famílias ciganas não se envolvem de forma idêntica à das outras famílias, entendendo que são prejudicados por isso. Reconhecendo a necessidade de estreitar essa relação, colocam sobre as famílias a responsabilidade de tal não acontecer, por entenderem que não valorizam a escola e não possuem competências adequadas. Em consequência, não tem havido, por parte da escola, um esforço promotor da relação escola-família. Por outro lado, os indivíduos ciganos não tinham, inicialmente, ideias formadas sobre a importância dessa relação, o que parece ter-se alterado de alguma forma no decorrer dos Focus Groups realizados. Acreditamos que, embora este projecto possa não ter solidificado atitudes, decerto terá estimulado algumas mudanças, que gostaríamos de ver ter continuidade.

The motivation behind this project is related to concerns as results of our work as primary school teachers, when we found that although the responsibility to include all students (regardless of their social, cultural or ethnic background), and promoting their academic success and well-being, lies with the school, this doesn’t always occur. This is particularly evident in the case of gypsy children, who often live situations of school exclusion, which, in turn, lead to academic failure and / or dropout. Moreover, we believe that the children welfare in school will, among other factors, happen by promoting school-family relationship, which may dilute the distances that separate the school universe - with their logic, organization and specific culture - of the family universe of many children. Thus, this project aims to promote rapprochement between three gypsy families and the primary school that their children attend, attempting to contribute to increase educational and social inclusion of this group As a Participatory Research type of study that took place at a Primary School, we had the chance to work together with the gipsy students’ relatives, with their teachers and the social institution that supports them (Social and Child Center of Aguada de Baixo).The research techniques used were semi-structured interviews and Focus Groups. During this work, we realize that, in general, that school teachers assume that students and gypsy families do not engage in a similar way of other families, although their understood that they are harmed by it. Recognizing the need to strengthen this relationship, these teachers put the responsibility of this does not happen on families, because they believe they do not value the school or have proper skills. Consequently, there has been, by the school, an effort to promote the school-family relationship. In the other hand, initially, gypsies had not formed ideas about the importance of this relationship, which seems to have changed with the Focus Groups conducted. We believe that although this project may not have solidified attitudes, certainly it have stimulated some changes, which we would like to see continued.
description: Mestrado em Ciências da Educação - Educação Social e Intervenção Comunitária
URI: http://hdl.handle.net/10773/3787
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
projecto.pdf20.8 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2