DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território > CSPT - Dissertações de mestrado >
 Sistemas de transporte e a articulação com o ordenamento do território
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3767

title: Sistemas de transporte e a articulação com o ordenamento do território
authors: Soares, Carlos Manuel
advisors: Costa, Nuno Manuel Sessarego Marques da
Martins, José Manuel Gaspar
keywords: Ordenamento do território
Planeamento urbano
Infraestruturas
Mobilidade
Crescimento urbano
Desenvolvimento sustentável
Transportes urbanos
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: As cidades debatem-se nos dias de hoje com problemas crescentes de congestionamento de tráfego rodoviário, em consequência da utilização incomensurável do transporte individual (TI), e da ausência de uma política integrada entre transportes e usos do solo. A utilização cada vez mais frequente do TI e a diminuição da utilização do transporte público, tem consequências negativas, como sejam o ruído, o tempo desperdiçado e a poluição atmosférica, com o consequente aumento das emissões de gases com efeito de estufa (GEE). Este problema, está assim na ordem do dia, porquanto existem questões que se relacionam com o consumo de energia, o respeito pelo Protocolo de Quioto, a questão das alterações climáticas, e o aumento sucessivo dos preços dos combustíveis aliado à sua futura escassez, que torna este problema, um assunto de premente resolução. Foi efectuada uma abordagem às distintas fases do processo de urbanização, incidindo na dicotomia entre as relações transportes e o desenvolvimento urbano, contextualizando os diferentes modos de transporte e os usos do solo, e a relação entre a forma urbana e a sustentabilidade. De seguida analisou-se as distintas formas de organização de um território e de que modo o modelo territorial da área escolhida para estudo de caso dá resposta às mais diversas solicitações que lhe são feitas. Posteriormente, examinou-se o modo como o território se encontra organizado e como esse modelo territorial contribui para os desígnios do desenvolvimento sustentável, assente nos seus três pilares fundamentais (economia, social e ambiental). Tornou-se necessário abordar o Ordenamento do Território na Área Metropolitana de Lisboa, analisando para tal o seu modelo territorial, e de que forma esse modelo territorial traz consequências para o Concelho de Vila Franca de Xira de modo particular. Para tal, é analisado o Plano Regional de Ordenamento do Território da Área Metropolitana de Lisboa, nas suas directrizes e normas e de que forma as mesmas são incorporadas no Plano Director Municipal do Concelho de Vila Franca de Xira, quer ao nível dos transportes, quer ao nível dos usos do solo. Estudou-se o caso concreto do Município de Vila Franca de Xira, efectuando uma caracterização da evolução da ocupação do seu território, à evolução da população residente, um diagnóstico dos sistemas de transporte e dos padrões de deslocação e mobilidade, e a forma como é efectuada a articulação entre os transportes e os usos do solo. Deste estudo, resultaram um conjunto de propostas e medidas de actuação municipal ao nível das interacções entre transportes e usos do solo, susceptíveis de virem a ser implementadas de forma a reforçar e melhorar a articulação entre estas duas componentes fundamentais para o ordenamento do território. Com base no trabalho desenvolvido, conclui-se que, para haver uma articulação entre transporte e usos do solo, é necessário que haja: i) uma maior articulação entre o crescimento urbano e o transporte público de passageiros, através de uma coordenação entre os diversos agentes intervenientes no território; ii) uma maior preocupação na necessidade de servir os principais geradores/atractores de tráfego através de transporte público e modos alternativos ao automóvel; iii) e uma maior compactação do crescimento da cidade e da contenção da dispersão territorial.

Cities are struggling these days with increasing problems of traffic congestion as a result of immeasurable use of individual transport (IT) as well as the absence of an integrated policy between transports and land uses. The increasingly frequent use of the IT, and the reduced use of public transports, has negative consequences such as noise, wasted time and air pollution, with a consequent increase in greenhouse gas emissions (GGE). This problem is well on the agenda because there are issues that relate to energy consumption, compliance with the Kyoto Protocol, the climate change issue and the successive increase in fuel prices coupled with its future scarcity, which makes this problem a matter of urgent resolution. An approach was made to the different stages of the urbanization process, focusing on the dichotomy between the relationship - transport and urban development, contextualizing the different transport modes and land uses, and the relationship between urban form and sustainability. Then, we analyzed the different forms of organization of a territory and how the territorial model of the chosen area for the case study is in response to several requests made to it. Subsequently, we examined how the territory is organized and how this model contributes to the territorial purpose of sustainable development based on its three pillars (economical, social and environmental). It became necessary to address the Land Use Planning in the Lisbon Metropolitan Area, looking for its territorial model, and how it has implications for the Municipality of Vila Franca de Xira, in a particular way. To this end, we investigated the Regional Plan of Territorial Planning of the Metropolitan Area of Lisbon, in its guidelines and standards and how they are incorporated into the Municipal Master Plan of the Municipality of Vila Franca de Xira, both in terms of transport, and the level of land use. We studied the case of the Municipality of Vila Franca de Xira, making a characterization of the evolution of the occupation of its territory, of the changing population, as well as a diagnosis of transport systems and movement and mobility patterns and also how the relationship between transport and land uses is done. This study resulted in a series of proposals and measures of municipal performance in terms of interactions between transport and land uses, which may come to be implemented so as to strengthen and improve coordination between these two important components of planning. Based on the developed work, we can conclude that in order to create a link between transportation and land use, there must be: i) a greater coordination between urban growth and public transport of passengers, through coordination between the various agents within the territory, ii) a greater concern on the need to serve the main generators / attractors of traffic through public transport and alternative modes to the car, iii) and a greater compression of city growth and the containment of territorial dispersion.
description: Mestrado em Planeamento Regional e Urbano
URI: http://hdl.handle.net/10773/3767
appears in collectionsCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado
PT bicicleta e mobilidade suave - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
Dissertacao_Final_Junta.pdf5.03 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2