DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > DECA - Teses de doutoramento >
 Arte: comunicação ou não comunicação? da objectividade elementar à subjectividade artística
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3739

title: Arte: comunicação ou não comunicação? da objectividade elementar à subjectividade artística
authors: Vasco, Nuno Miguel Chuva
advisors: Oliveira, Rosa Maria Pinho de
Santos, Álvaro Miranda
keywords: Arte
Teoria da arte
Objectividade
Subjectividade
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Poderá uma obra de arte constituir-se como um acto de comunicação? Esta tese pretende apresentar a ideia de que a obra de arte não está obrigada a ser um meio de comunicação ou a comunicar alguma coisa. Comunicação pressupõe uma circularidade entre dois elementos, emissor e receptor, mas também a focalização numa mensagem que se deseja compreensível a ambos. O criador e o fruidor, como humanos que são, têm uma dimensão variável. Não só o criador é diferente do fruidor, como também este é diferente de todos os seus semelhantes, e por conseguinte é na directa correlatividade obra de arte – fruidor que se salienta uma incomunicação. Por um lado, a obra de arte é o repositório de determinados elementos que a caracterizam e a definem; por outro, temos o fruidor que é proeminentemente o promotor da polissemia que circunscreve o processo artístico e que se traduz na significação atribuída à obra. A compreensão da obra (considerada invariável na sua existencialidade física) poderá ser alcançada? Nesta análise, consideramos que este entendimento é baseado na passagem do significante ao significado e que o seu conceito deverá ser alcançado por intermédio quer da sua compreensão quer da sua extensão, o que pode variar em função de factores extrínsecos à obra de arte. Neste sentido, este estudo sublinha um paradoxo: o da comunicação/nãocomunicação na arte, tomando como referências as condições de linearidade espaço-tempo – onde a diacronia histórica da arte e a análise da relatividade comunicacional da obra no espaço geográfico ajudam a fundamentar a ideia central deste trabalho – bem assim como a coadjuvação dos elementos constituintes do processo artístico, a saber, criador/obra de arte/fruidor, para complementar a esfera estética. É no jogo não simplista da codificaçãodescodificação, objectividade-subjectividade, informação-significação, que se prefigura o elemento chave para o entendimento desta questão, porventura celeumática. No entanto, com tantas diferenças decisivas entre os vários media utilizados hoje na arte, cada um com características materiais e estilísticas individualizadas, bem como com linguagens próprias, torna-se ainda mais necessário reflectir nas questões que a arte formula, consciente ou inconscientemente. Neste momento, em que a questão “isto é belo?” é substituída por outra ainda mais angustiante, “isto é arte?”; num momento em que o savoir-faire é questionado com grande força; numa época em que tudo o que diz respeito à ideia de arte deixou de ser evidente, tanto em si mesmo, como na sua relação com os diferentes públicos, assistimos também à problematização da sua função comunicativa.

Can we associate the reading of a work to a way of communication? In other words, can a work of art be an act of communication? This thesis wants to present an idea that the work of art is not obliged to be a way of communication or to communicate something. Communication assumes a circulation between two elements: transmitter and receiver, but also the focus on the message that we wish to be understandable to both. Creator and beholder, human as they are, have a variable dimension. Not only the creator will be different from the beholder, but also this one will be different from all his similar, and consequently it is in the direct correlativity beholder – work of art that this lack of communication stands out. First, the work of art is the repository of some elements, which define and characterize it. On the other hand, beholder is prominently the promoter of the several meaning that circumscribe the artistic process and that becomes the signification attributed to the work. Can the understanding of the work (considered invariable its physical existence) be reached? In this analysis, we consider that this understanding is based on the passage from the significant to the real meaning of the work and that its concept can be reached through its comprehension or extension, and it can change because of the factors extrinsic to the work of art. So, this study underlines a paradox: communication/non-communication in art, taking for reference the conditions of space-time linearity - where an historic diachrony of art and the analysis of the communication relativity of the work in geographical space help to settle the central idea of this work – as well as the coadjutorship of the elements that belong to the artistic process, that is to say, creator/work of art/beholder, to complement the aesthetic sphere. It is in uneasy game of the coding/decoding, objectivity/subjectivity, information/meaning, one can see the key element for the comprehension of this question, however polemical. Anyway, with so many decisive differences between the media used today in art, each one with individual material and stylistic characteristics, as well as particular languages, it becomes more necessary to reflect over the questions that art ask for, consciously or not. In this moment, when the question “is this beautiful?, give place to a more anguishing one, “is this art?”; in a moment when savoir-faire is strongly questioned, in a time when where everything concerning the idea of art is no longer evident, as in itself, as in its relation with different publics, we also assist to the questioning of its communicative function.
description: Doutoramento em Estudos de Arte
URI: http://hdl.handle.net/10773/3739
appears in collectionsDECA - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
TESE.pdf8.21 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2