DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território > CSPT - Dissertações de mestrado >
 Mudança de paradigma na gestão dos recursos humanos em contexto hospitalar: estudo de caso em dois hospitais da região centro
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3696

title: Mudança de paradigma na gestão dos recursos humanos em contexto hospitalar: estudo de caso em dois hospitais da região centro
authors: Viegas, Manuel Eduardo Martins
advisors: Carvalho, Teresa
keywords: Administração pública
Gestão pública
Gestão hospitalar - Aveiro (Portugal) - Viseu (Portugal)
Gestão de recursos humanos
Pessoal de saúde
Contratos de trabalho
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: As reformas que se têm registado ao nível dos sistemas de saúde, de vários países desenvolvidos, contribuíram para que se tivesse iniciado um processo contínuo de alterações no modelo organizacional e de gestão das instituições públicas, em particular nas instituições hospitalares. Reformas que têm assumido um papel decisivo na mudança de paradigma das formas de regulação tradicionais e da autonomia dos profissionais que exercem a sua actividade profissional neste âmbito. No caso específico de Portugal, a introdução da Nova Gestão Pública veio reforçar, não só as várias iniciativas de reestruturação das instituições públicas responsáveis pela saúde, como possivelmente alterar, também, os valores dominantes aquando a criação do Sistema Nacional de Saúde. A descentralização organizacional tem conduzido a uma desregulação do padrão de relações de emprego reconfigurando os mercados internos de trabalho dos hospitais, pelo que se vem a assistir a uma coexistência de relações de emprego de tipos distintos, em particular o contrato de trabalho em funções públicas e o contrato individual de trabalho. O que se pretende com este trabalho de investigação é perceber a evolução e as implicações que as reformas na saúde, em Portugal, têm tido na reconfiguração da empregabilidade ou na situação no emprego dos profissionais de saúde. Este trabalho empírico baseou-se numa estratégia quantitativa e qualitativa de recolha de informação, assente na análise do número de efectivos por grupo de pessoal, médicos e enfermeiros, e na relação jurídica de emprego que estabelecem com os dois hospitais da região centro. O tratamento da informação recolhida permitiu obter os seguintes resultados: 1. A introdução da Nova Gestão Pública fomentou o aparecimento de modelos híbridos na organização e gestão dos hospitais, promovendo alterações nas formas tradicionais de regulação e controlo dos profissionais; 2. Estas alterações conduziram à substituição do modelo de profissionais assalariados do Estado por modelos de contratualização; 3. A reconfiguração da relação jurídica de emprego nestes dois grupos profissionais (médicos e enfermeiros) é evidenciada. Pelo que temos vindo a assistir à substituição da admissão de novos profissionais - através da relação jurídica de emprego público, nomeação por tempo indeterminado - por outras formas de empregabilidade; 4. A introdução do regime de contrato individual de trabalho surge da imposição de flexibilizar a gestão de pessoal, tornando-se uma alternativa ao regime de nomeação.

The reforms that have taken place at the health systems of many developed countries conduct to a process of continuous changes in the organizational model and management of public institutions, particularly in hospitals. These reforms have played a decisive role in the paradigm shift from traditional forms of regulation and professionals to new ones. In Portugal, the introduction of New Public Management has enhanced not only the various initiatives to restructure the institutions responsible for health, but has also changed the values responsible for the creation of the National Health Systems. The organizational decentralization has led to a disruption of the pattern of employment relations reconfiguring the internal working relations in the hospitals. So if one has seen the emergence of different types of employment relationships including the employment contract in public functions and the individual contract representing a shift from collective to an individual bargaining. The aim of this research is to understand how the changes promoted by health care reform in Portugal have played a role in shaping the labor situation of health professionals. The empirical work was based on a quantitative and qualitative approach to data collection focusing on changes in the legal employment relationship of the professional groups of doctors and nurses, in two selected hospitals in the central region of the country. Data analysis allow these main conclusions: 1. The introduction of New Public Management has encouraged the emergence of hybrid models in the organization and management of hospitals, promoting changes in traditional forms of regulation and control of professionals; 2. These changes led to the replacement model of professional employees of the State (or civil servants) for models of contracts; 3. The reconfiguration of the legal relationship of employment in these two professional groups (doctors and nurses) is evident. We have been assisting to the replacement of the admission of new professionals - through the legal relationship of public employment, picture naming for an indefinite period - in other forms of employability; 4. The introduction of the individual contract of employment arises from the need for flexibility in personnel management, becoming an alternative to the system of appointment.
description: Mestrado em Administração e Gestão Pública
URI: http://hdl.handle.net/10773/3696
appears in collectionsCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
4707.pdf1.74 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2