DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Escolas, avaliação externa, auto-avaliação e resultados dos alunos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3683

title: Escolas, avaliação externa, auto-avaliação e resultados dos alunos
authors: Fonseca, António Manuel Amaral da
advisors: Costa, Jorge Adelino
keywords: Avaliação da educação
Avaliação da qualidade
Avaliação dos alunos
Administração escolar
Inspecção das escolas
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O presente trabalho constitui um estudo exploratório que procurou analisar a relação entre a avaliação externa das escolas, em particular o domínio da auto-avaliação, e os resultados dos alunos nos exames nacionais do 9.º ano e do 12.º ano. A investigação consubstanciou-se, numa fase inicial, na verificação da relação entre a posição obtida pelas escolas nos rankings nacionais (9.ºano, 12.º ano e 9.º+12.º ano) e os resultados atribuídos pela Inspecção-Geral da Educação no processo de avaliação externa dessas mesmas escolas. Posteriormente, caracterizaram-se os processos, o uso e os fins dados à auto-avaliação dessas mesmas escolas, com base no olhar da Inspecção-Geral da Educação patente nos respectivos relatórios de avaliação externa. Os resultados do estudo apontaram para uma avaliação externa de “teor burocrático”, que valoriza mais a existência de um relatório do que o uso efectivo dado ao mesmo na implementação e apoio à melhoria das organizações escolares. Parece ainda poder inferir-se, pelo menos em alguns casos, a existência de um “contágio positivo” entre os bons resultados dos alunos patentes nas escolas “melhor” posicionadas nos rankings e as correspondentes classificações atribuídas pela Inspecção-Geral da Educação no domínio da capacidade de auto-regulação e melhoria.

This paper is a research study that tried to analyse the connection between the external evaluation of schools, in particular the domain of self-evaluation and the results of the students in the national exams of the 9th grade and the 12th grade. The investigation gathered, in an initial phase, the verification of the connection between the position obtained by the schools in the national rankings (9th grade, 12th grade and 9th+12th grades) and the results ascribed by the Inspectorate of Education in the process of external evaluation of the same schools. Later, the processes, the use and the aim of the self-evaluation of the same schools were characterized, based on the view of the Inspectorate of Education evident in the external evaluation reports. The results of the study pointed toward an external evaluation of “bureaucratic content”, which values more the existence of a report than the effective use of it in the implementation and support of the improvement of school organizations. It seems that it may be able to infer, at least in some cases, the existence of a “positive contagion” between the good results of the students evident in the schools which are better positioned in the rankings and the corresponding classification conferred by the Inspectorate of Education in the domain of the capacity of self-regulation and improvement.
description: Mestrado em Ciências da Educação - Administração e Políticas Educativas
URI: http://hdl.handle.net/10773/3683
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
238962.pdf2.49 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2