DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial > DEGEI - Dissertações de mestrado >
 Pegada de carbono de uma peça cerâmica de faiança
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3496

title: Pegada de carbono de uma peça cerâmica de faiança
authors: Quinteiro, Paula Sofia Gil Neto
advisors: Araújo, António João de Melo Martins de
keywords: Sistemas de energia
Indústria cerâmica - Aspectos ambientais
Faiança
Ciclo de vida do produto
Emissões gasosas
Efeito de estufa
Desenvolvimento sustentável
Eficiência energética
issue date: 7-Jul-2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A dinâmica humana exerce uma significativa influência no meio ambiente, sendo de particular acuidade, no que concerne ao efeito de estufa e ao consumo de energia, analisar o sector industrial. No contexto industrial, as questões relacionadas com a emissão de gases com efeito de estufa (GEE) e com as necessidades energéticas adquirem maior relevância na perscrutação do desenvolvimento sustentável. Neste sentido, desenvolvem e testam-se diversas metodologias para a elaboração de uma norma internacional para a quantificação da pegada de carbono de produtos, ou seja, para quantificar as emissões de dióxido de carbono (CO2) e de outros GEE ao longo do ciclo de vida do produto. À data da realização deste trabalho, está disponível para aplicação a projectos-piloto o método PAS 2050:2008 – especificações para a avaliação das emissões de GEE de bens e serviços ao longo do seu ciclo de vida. O presente trabalho propõe-se a quantificar a pegada de carbono de uma peça cerâmica de ornamentação de faiança, mediante as directrizes da metodologia PAS 2050:2008, alicerçada nas ISO 14040:2006 e 14044:2006 e com o apoio do software de análise de ciclo de vida GaBi 4.3. Esta quantificação permite a identificação de locais/pontos onde se registam picos de consumos de energia e/ou de emissões de GEE (hotspots) e onde podem ser implementadas medidas de eficiência energética. Para a determinação das emissões de CO2 equivalente e consumos energéticos relativos ao fabrico da peça cerâmica, aplica-se uma metodologia, em que são necessários os valores dos consumos mensais de gás natural e energia eléctrica, o correspondente número e massa de peças produzidas, relativas ao ano produtivo de 2008, e também a realização de ensaios aos fornos de chacota e vidrado. As emissões de CO2 e e consumos de energia são calculados através da massa final e volume ocupado pela peça. Determina-se, assim, a pegada de carbono da peça cerâmica – 1,4 kg de CO2 e. Este valor é passível de comunicação ao cliente mediante a aplicação da etiqueta de carbono na peça. Quanto aos hotspots identificados, conclui-se que uma eventual alteração da curva de cozedura de chacota (redução do tempo de cozedura) conduziria a um decréscimo no consumo de gás natural de 2 % face ao valor determinado de 1,391 kWh, aquando a quantificação da pegada de carbono da peça.

Human activity has a significant influence on the environment, especially as far as greenhouse effect and energy consumption are concerned, rendering an analysis of the industrial sector particularly relevant. In the industrial context, the relevance of issues related with greenhouse gases (GHG) emissions and energy requirements is enhanced from a sustainable development point of view. Several methodologies are thus being developed and tested in order to establish an international standard for product carbon footprint quantification, i.e. the overall amounts of carbon dioxide (CO2) and other GHG emissions associated with a product along its life cycle. At the time of writing, specification PAS 2050:2008 – specifications for the assessment of the life cycle greenhouse gas emissions of goods and services – is publicly available for project-pilot application purposes. In this study, the carbon footprint of a pottery earthenware piece is quantified within the framework of PAS 2050:2008, which in turn is based on ISO 14040:2006 and ISO 14044:2006, Gabi 4.3 life cycle software system being used for carbon footprint calculations. This analysis enables the identification of hotspots (points where peak energy consumption and/or GHG emissions occur) where energy efficiency measures should be implemented. A methodology for the calculation of equivalent CO2 emissions and energy consumption during the course of ceramic piece manufacture was applied, using various inputs, such as monthly natural gas and electricity consumptions, corresponding yearly production values for 2008 (both in terms of number and mass of pieces), as well as the energy consumption in tests of the earthenware clay and glaze kilns. The final mass and volume of a given piece were also used for calculation purposes. The carbon footprint of the ceramic piece under study was thus determined to be 1,4 of CO2 e.This figure is liable to be communicated to the customer by means of a carbon label on the piece. Regarding the identified hotspots, it was concluded that a reduction in firing cycle times would lead to a decrease in natural gas consumption of 2 % from the determined value of 1,391 kWh when the piece carbon footprint quantification was carried out.
description: Mestrado em Sistemas Energéticos Sustentáveis
URI: http://hdl.handle.net/10773/3496
appears in collectionsDEGEI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
4213.pdf8.53 MBAdobe PDFview/open
Restrict Access. You can Request a copy!
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2