DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território > CSPT - Dissertações de mestrado >
 Satisfação geral no trabalho dos enfermeiros : clima organizacional e características pessoais
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3356

title: Satisfação geral no trabalho dos enfermeiros : clima organizacional e características pessoais
authors: Soares, Jorge Manuel Abrantes de Resende
advisors: Pinto, Maria Luís Rocha
Queirós, Paulo Joaquim Pina
keywords: Gestão pública
Enfermagem
Condições de trabalho
Clima organizacional
Satisfação profissional
issue date: 2007
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A satisfação no trabalho é um estado afectivo resultante da apreciação das características percebidas do trabalho e da organização. Neste contexto de mudanças na administração pública em geral e na área da saúde em particular, surge este estudo em contexto hospitalar, motivado pela necessidade em conhecer as relações existentes entre a satisfação geral no trabalho dos enfermeiros do Hospital Distrital de Águeda, o clima organizacional, o locus de controlo e algumas variáveis sócio-demográficas. Foi utilizada uma metodologia não experimental, tendo um carácter quantitativo, transversal e correlacional, para o qual foram definidos como objectivos fundamentais: Identificar os factores organizacionais que influenciam o grau de satisfação geral no trabalho dos enfermeiros; Identificar as características pessoais (locus de controlo) que influenciam o grau de satisfação geral no trabalho dos enfermeiros; Identificar o grau de satisfação geral no trabalho dos enfermeiros; Relacionar o tipo de clima organizacional com as características pessoais dos enfermeiros; Analisar os resultados obtidos no contexto do tema em estudo. Os dados foram obtidos através da aplicação de um questionário aos enfermeiros do hospital em estudo, salientando-se como principais conclusões: Os resultados obtidos relativos à satisfação geral no trabalho, encontram-se no terço superior dos valores possíveis, mas com as diferenças de médias sem comprovação estatística. Os inquiridos do género feminino obtiveram um valor ligeiramente mais elevado. O conforto físico é o menos valorizado como importante para o clima organizacional, sendo o envolvimento e a coesão entre os colegas, o mais valorizado. A coesão é diferente entre homens e mulheres já que se correlaciona significativamente com a satisfação apenas no masculino. O relacionamento como dimensão do clima organizacional interfere no nível de satisfação geral no trabalho. Concluindo-se que a relação só é significativa para o apoio e o envolvimento, enquanto que a coesão só tem expressão no masculino. O estudo demonstrou que os níveis de satisfação geral no trabalho diferem consoante as características da personalidade dos inquiridos, no aspecto concreto das expectativas avaliadas através de uma escala de locus de controlo, sendo que os indivíduos cujos acontecimentos determinantes são percebidos como escapando ao controlo individual e dependentes de factores tais como a acção de outras pessoas ou instituições poderosas, tendem a ter menor satisfação. Para a amostra estudada, a categoria profissional e o estado civil não interferem nos níveis de satisfação geral no trabalho. O estudo da amostra em causa, possibilitou compreender a interferência do clima organizacional e das características pessoais (locus de controlo) na satisfação geral no trabalho dos enfermeiros. ABSTRACT: Satisfaction at work is a state of affection resulting from appreciating the accepted characteristics of work and the organisation. This study in the hospital context emerges, as result of change in the public administration in general and in the health sector in particular, motivated by the necessity to understand the existing relationship between general work satisfaction of the nurses working in the Agueda district hospital, the organisational climate, the control locus and some socio-demographic variables. A non-experimental, transversal, quantitative and correlative methodology was used, for which the following fundamental aims were defined: identifying the organizational factors that influence the degree of the nurse’s general work satisfaction; identifying the personal characteristics (control locus) that influence the degree of nurse’s general work satisfaction; identifying the degree of the nurse’s general work satisfaction; Linking the kind of organizational climate with the nurses’ personal characteristics; Analysing the results in the context of the topic under study. Data was collected from a questionnaire filled in by the nurses working at the hospital under study. The main conclusions reached were: The general work satisfaction results scored in the upper third of the possible score, but the average differences cannot be statistically proved. A slightly higher score was achieved by the female participants. Physical comfort is considered the least important aspect of the organizational climate, with involvement and cohesion amongst the colleagues being the most important one. Cohesion is different between men and women as it is only correlated significantly with satisfaction amongst men. The relationship as a dimension of organizational climate interferes on a level of general satisfaction at work. It is concluded, that the relationship is only significant for support and involvement, while cohesion is only expressed by the male sector. This study showed that the levels of general satisfaction at work differed according to the personality characteristics of the participants, more precisely regarding the aspect of expectations assessed on a scale of locus of control. When the individual’s significant happenings are seen as escaping from individual control and dependant on factors such as the actions of other powerful persons or institutions, have a tendency to be less satisfying. In the sample studied, the professional category and the marital status does not interfere in the general satisfaction at work levels. The study of the sample in question permitted the understanding of the interference of the organizational climate and the personal characteristics (locus of control) in the nurse’s general satisfaction at work.
description: Mestrado em Gestão Pública
URI: http://hdl.handle.net/10773/3356
appears in collectionsCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2008001179.pdf537.9 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2