DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Dissertações de mestrado >
 O acesso de pessoas idosas e pobres aos cuidados de saúde primários
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3301

title: O acesso de pessoas idosas e pobres aos cuidados de saúde primários
authors: Sá, Diana Marta Salgado e
advisors: Silva, Alcione Leite da
keywords: Gerontologia
Pessoas idosas
Cuidados de saúde
Cuidados primários (Medicina)
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este estudo teve como objectivo explorar o acesso aos cuidados de saúde primários por um grupo de pessoas idosas e pobres em dois centros de saúde do Distrito do Porto, um Centro de Saúde Urbano (CSU) e um Centro de Saúde Rural (CSR). O referencial teórico foi baseado em estudos da literatura e no modelo comportamental do uso de serviços de saúde. Os dados qualitativos foram auferidos através de observação livre e entrevistas semi-estruturadas. A análise dos dados foi realizada com base no referencial teórico, com o apoio do programa de pesquisa qualitativa QSR INVivo. Os resultados deste estudo, demonstram que o acesso é realizado com regularidade. Os factores positivos deste acesso são: a gratuidade dos cuidados de saúde primários, o acolhimento dos profissionais - médicos(as), enfermeiros(as), recepcionistas e técnicos de saúde, a competência médica. Os aspectos negativos do acesso realizado detectados, neste estudo, são: custo da medicação que é pouco comparticipada, e por sua vez afecta o rendimento familiar; custo do tratamento provocado pela falta de especialistas de saúde. As barreiras encontradas pelas pessoas idosas do CSU foram: estrutura física inadequada; a distância que percorrem para aceder; falta de estacionamento e de estacionamento gratuito; custo dos transportes públicos; baixa reforma e o tempo de espera para a consulta. Já as barreiras encontradas pelos participantes do CSR foram: tempo de espera prolongado para ter nova consulta; falta de transporte público relacionada com os poucos horários existentes; o horário de atendimento do centro de saúde e a falta de profissionalismo e competências dos enfermeiros. O acesso efectivo é favorecido pelo facto das pessoas idosas se sentirem melhores com os cuidados de saúde e expressarem essa satisfação com os(as) profissionais envolvidos(as) neste cuidado. No entanto, há ainda alguns aspectos a serem melhorados para que ele seja plenamente efectivo e que estão expressos nas barreiras encontradas pelas pessoas quando frequentam o serviço de saúde, e que se configuram em fontes de insatisfação. O acesso efectivo favorece o acesso eficiente, no sentido em que a melhoria das condições de saúde e a satisfação aumentam o consumo dos cuidados de saúde primários. Nesta perspectiva, um indicador importante do acesso eficiente é o tempo de frequência ao centro de saúde, com uma média de 46 anos. As pessoas idosas, deste estudo, sofrem as consequências da pobreza e dos baixos padrões de vida, o que as colocam como grupo vulnerável. Esta vulnerabilidade é agravada pelas dificuldades no acesso aos cuidados de saúde primários, em decorrência dos problemas estruturais, de organização e funcionamento dos centros de saúde. Estes dados são apoiados por vários estudos da literatura. Esperamos, com este estudo, contribuir com alguns indicadores sobre o acesso a cuidados de saúde primários por pessoas idosas e melhorar a qualidade deste acesso. Esperamos também, estimular novos estudos nesta área, ainda pouco desenvolvida. ABSTRACT: This study its purpose has been to explore the access to primary health care by a group of senior poor people in two health centres of Oporto‟s district, an urban health centre (CSU) and a rural Health centre (CSR). The theoretical framework was based upon literature studies and the behaviour pattern of health care services. The qualitative data was acquired through the free observation and semi-structured interviews The data analysis was implemented based upon the theoretical framework supported by the qualitative research program QSR INVivo. This study‟s results demonstrate how the access is regularly performed. The positive results of this access are: the primary health care‟s cost-free benefits, the hosting of professionals – physicians, nurses, receptionists and health technicians – and the medical ability. The negative aspects of the performed access, in this study are: medication costs which are lowly reimbursed, affecting the family income, the costs of treatments caused by the lack of health specialists. The obstacles encountered only by senior people from the CSU were: inadequate physical structure; the distance needed to access; lack of (free) parking spaces; the costs of public transports; low pensions and the waiting time for the consultation. The barriers encountered by the CSR participants were: extended waiting time for new consultation; lack of public transports related with the few existing timetables; the health centre reception schedule and the lack of the nurses‟ ability and professionalism. The effective access is favoured by the fact that senior people feel better with the health care, having expressed that satisfaction with the professionals involved in this area. Nevertheless, there are still some aspects to improve so that it can be fully effective, aspects which are expressed in the obstacles encountered by people when they attend the health services and are latent in sources of non-satisfaction. The effective access favours the efficient access, considering that the improvement of health conditions and satisfaction increase the consumption of primary health services. In this point of view, an important indicator of the effective access is the attendance age gap, with an average of 46 years of age. Senior people, on this study, suffer the consequences of poverty and low life-standards, which place them as a vulnerable group. This vulnerability is aggravated by the difficulties on the access to primary health care, adding to the structural problems, organization and functioning of these health centres. This data is supported by several literature studies. We hope, through this study, to contribute with some indicators about the access to primary health centres by senior people and to improve the quality of this access. We hope, also, to stimulate new studies in this area, still undeveloped.
description: Mestrado em Gerontologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/3301
appears in collectionsCS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2010000194.pdf790.73 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2