DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Dissertações de mestrado >
 Papel dos cuidadores informais ao idoso com doença de Alzheimer
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3288

title: Papel dos cuidadores informais ao idoso com doença de Alzheimer
authors: Ferreira, Sérgio Miguel Mateus
advisors: Dias, Maria de Fátima
keywords: Geriatria
Gerontologia
Pessoas idosas
Envelhecimento
Doença de Alzheimer
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O envelhecimento está associado a um conjunto de alterações biológicas, psicológicas e sociais que ocorrem ao longo da vida. A doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa, sendo o tipo mais comum de demência, podendo representar entre 60 a 70% dos casos de demência. O seu início é habitualmente lento e evolui de uma forma gradual e progressiva. As perturbações comportamentais precoces e as perturbações da memória são os primeiros sinais que surgem; sinais esses que muitas vezes são ignorados pelos familiares e pelos amigos. O presente estudo teve como principal objectivo identificar os principais problemas e necessidades do cuidador informal do idoso com doença de Alzheimer. Deste estudo fez parte uma amostra de 30 prestadores de cuidados informais; 20 questionários foram efectuados no serviço de Medicina I do Hospital Infante D. Pedro, E.P.E – Aveiro e 10 foram executados na comunidade. Os questionários foram realizados entre Outubro de 2007 e Fevereiro de 2008. Os dados obtidos através da aplicação do questionário levam-nos a concluir que a prestação de cuidados faz-se, na grande maioria, por intermédio da família directa mais especificamente, pelos conjugues e filhas. Assim, podemos descrever o prestador de cuidados como tendo as seguintes características: preponderância do género feminino, com idade média de aproximadamente 57 anos, casada, com baixa escolaridade, sem estarem a exercer uma actividade profissional. Entre os principais motivos para o apoio prestado, contam-se o não querer colocar o seu familiar/ amigo num lar, por morar com o doente e por obrigação. Por disponibilidade de tempo para prestar apoio, por realização pessoal e por morar próximo do doente, são outras razões que justificam a prestação de cuidados no domicílio. No entanto, cuidar do idoso com doença de Alzheimer tem impacto na vida do principal cuidador. Os prestadores de cuidados referem que as áreas da sua vida mais afectadas são o agravamento do estado de saúde pelo cansaço físico, agravamento do estado de saúde pelo cansaço emocional, as relações sociais, as rotinas domésticas e as actividades de lazer. ABSTRACT: Aging refers to a multidimensional process of physical, psychological, and social change. Alzheimer's is a degenerative disease and the most common cause of dementia, afflicting more than 60% to 70% of the cases. The short term memory loss and behavioral change are the first symptoms, though they are commonly disregarded by relatives. This work’s main goal is to understand the main problems and needs of the informal caregivers, regarding elder people suffering from Alzheimer’s disease. The study presents a sample of 30 caretakers; 20 questionnaires were filled in Infante D. Pedro Hospital, E.P.E. – Aveiro (Medicina I), and 10 were given to the general public. These questionnaires took place during the months of October 2007 and February 2008. The results following the questionnaires have allowed us to say that the care on people suffering from Alzheimer’s is made by close relatives, specially husband/ wife and daughters. Therefore, the caretaker is said to be defined as: being female, around 57 years of age, married, low schooling, being unemployed at the moment. The reason for their devotion seems to be the wish not to place the relative/friend at a different home, the wish to live with him/her, and the sense of obligation. There are other reasons to take care of sick person at home: they live close to the person, they have to spend time with them, and they feel a personal pleasure when helping other people. However, taking care of a person suffering from Alzheimer’s has a strong impact on someone’s life. Caregivers claim that the physical and emotional effects, the social changes, domestic routines and entertaining activities are deeply influenced.
description: Mestrado em Geriatria e Gerontologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/3288
appears in collectionsCS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2009000625.pdf545.01 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2