DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Dissertações de mestrado >
 Rastreio de abuso na pessoa idosa
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3279

title: Rastreio de abuso na pessoa idosa
authors: Correia, Ana Cristina Pereira
advisors: Martín, José Ignacio Guinaldo
keywords: Gerontologia
Pessoas idosas
Problemas sociais
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O abuso da pessoa idosa é um grave problema social, e difícil de identificar. Sendo evidente a escassez de instrumentos validos para detectar abuso em protocolos mais amplos de rastreio junto com pessoas idosas, o objectivo deste projecto foi o de desenvolver instrumento com estas características. O instrumento denominou-se Questionário Breve de Rastreio de Abuso (QBRA). Amostra: Foi realizada uma amostragem não-aleatória por cotas, constituída por 240 idosos, quer em contexto de cuidados de saúde primários (n=120) ou utilizadores de serviços comunitários (n=120). Faixa etária compreendida entre 75 e 94 anos. Instrumento: O QBRA contempla a agressividade verbal, abuso físico e financeiro (em itens heteroadministrados), e dois itens (em itens codificados pelo entrevistador), e faz parte de um protocolo mais amplo de rastreio denominado RNAR_75. Procedimentos: O tempo médio de aplicação do protocolo de rastreio RNAR- 75, são 20-25minutos, sendo que destes 2 minutos são para a avaliação de abuso. Foram garantidos os direitos de sigilo, confidencialidade e consentimento informados aos participantes do estudo. Resultados: Um número significativo de pessoas (n=71) respondeu afirmativamente a um dos itens, agressividade verbal, abuso físico e abuso financeiro. Da análise consistência interna, verificou-se que os três itens heteroadministrados revelaram um alpha de cronbach de 0,3 (valor muito baixo), pelo que não se podem agregar numa escala única. Existe uma associação muito significativa entre as pessoas que responderam afirmativamente ao item de agressão verbal, com os que respondem positivamente nos itens de abuso físico e financeiro. De todos os factores de risco, a Escala de Gijón é a que apresenta um risco associado significativo ao facto deste identificar uma pessoa como agredida verbalmente [OR=1,34; %95 I.C.= 1,02-1,77], abusada financeiramente [OR=1,72; %95 I.C.= 1,32-2,23] e fisicamente [OR=1,72; %95 I.C.= 1,17-2,52], assim como ter um aspecto descuidado [OR=1,74; %95 I.C.= 1,32-2,26]. Conclusão: A avaliação do abuso em protocolos de rastreio pode ser dificultada devido ao facto que o abuso poder ser um construto multidimensionalidade mas a utilização de itens discretos para avaliar os diferentes abusos pode ser uma metodologia alternativa interessante à utilização de escalas extensas. ABSTRACT: The elderly abuse is a serious social problem, and difficult to identify. Given the evident lack of valid tools to detect abuse in wider screening protocols with the elderly, the objective of this project was to develop an instrument with these characteristics. The instrument is called Brief Questionnaire for screening of Abuse(QBRA). Sample: We performed a non-random sampling quotas by consisting of 240 elderly, either in the context of primary health care (n = 120) or users of community services (n = 120). The age group was between 75 and 94 years old. Instrument: The QBRA addresses the verbal aggression, physical and financial abuse (in items directly put by the interviewer), and two items (in items tagged by the interviewer), and it is part of a broader screening protocol called RNAR_75. Procedures: The average time from application of the protocol of screening RNAR_75, are 20-25 minutes, 2 minutes of which are for the assessment of abuse. They were guaranteed the rights of secrecy, confidentiality and informed consent to participating in the study. Results: A significant number of people (n = 71) responded affirmatively to one of the items, verbal aggression, physical abuse and financial abuse. From the analysis of internal consistency, it was found that the three items directly put by the interviewer showed a alpha de cronbach of 0.3 (very low), and it can not be aggregated into a single scale. There is a very significant association between people who responded affirmatively to the item of verbal aggression, with those who respond positively to items of physical and financial abuse. Of all risk factors, the scale of Gijón is the one that presents a significant risk to the fact that it identifies a person as verbally assaulted [OR = 1.34; 95% CI = 1,02- 1,77], abused financially [OR = 1.72; 95% CI = 1,32-2,23] and physically [OR = 1.72; 95% CI = 1,17-2,52], and have a sloppy look [OR = 1.74; 95% CI = 1,32- 2,26]. Conclusion: The assessment of abuse in screening protocols may be hampered due to the fact that abuse may be a multidimensional concept but the use of discrete items to assess the various abuses can be an interesting alternative approach to the use of large scales.
description: Mestrado em Gerontologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/3279
appears in collectionsCS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2009000421.pdf512.03 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2