DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Dissertações de mestrado >
 Perfil terapêutico e risco de interacção medicamentosa no idoso
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3278

title: Perfil terapêutico e risco de interacção medicamentosa no idoso
authors: Matias, Ana Filipa Miranda
advisors: Pimentel, Francisco Luís
keywords: Gerontologia
Pessoas idosas
Envelhecimento fisiológico
Medicamentos
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O envelhecimento da população é um facto adquirido e com isso os idosos acarretam uma série de alterações fisiológicas decorrentes do processo de envelhecimento fisiológico, bem como diversas patologias crónicas concomitantes, o que não impede que o seu envelhecimento seja bem sucedido. Este facto predispõe a faixa populacional geriátrica aos riscos da prática de polifarmácia, interacções entre medicamentos e reacções adversas provenientes destas causas. Esta pesquisa centra-se no estudo do perfil terapêutico do idoso com mais de 65 anos e no risco de interacção medicamentosa que possa existir no padrão de consumo destes idosos. Para atingir esse objectivo utilizamos um questionário com questões sóciodemográficas, questões relacionadas com a informação acerca de medicação em geral e uma tabela construída para obter informação sobre cada medicamento. Foi aplicado a 50 idosos com idade igual ou superior a 65 anos e para análise de alguns dados relacionados com interacção de medicamentos foi utilizado um programa especial, Lexi Interact que nos forneceu dados concretos sobre o tipo de interacção ocorrido em cada doente. Os principais resultados indicam que 76% dos idosos têm doença crónica, 38% ouviu falar em interacção entre medicamentos, a grande maioria não sabe o que isso significa e a maioria não conhece os potenciais riscos que lhe estão associados. Sobre o conhecimento da medicação que consomem a maioria conhece a finalidade do medicamento, quase a totalidade sabe a via de administração e o horário. O número de medicamentos por doente varia de 3 a 13, a média de consumo por doente é 6,46 e o total 363 medicamentos. Os medicamentos mais usuais pertencem à Categoria dos Psicofármacos e Anti- Hipertensores. Ocorreram 3 tipos de interacções, C, D e B respectivamente com maior frequência para menor, sendo D a mais grave a B a menos grave. Interacção C verificou-se em 141 medicamentos, a D em 37 e a B em 24, não ocorrendo qualquer interacção em 118 medicamentos. Ao relacionar o somatório as três interacções com o número de medicamentos, obtivemos uma correlação muito forte, o aumento do número de medicamentos eleva o aparecimento de interacções. Concluímos que o nível de informação, o conhecimento que os idosos possuem sobre a medicação que tomam e o facto de cumprirem o regime terapêutico está significativamente relacionado com o potencial risco de interacção entre medicamentos. Constatamos ainda que não conseguimos obter uma relação positiva entre o número de prescritores e o risco de interacção entre medicamentos. O número médio de prescritores por doente é de 1,3, não se podendo estabelecer uma relação com um número tão baixo de prescritores por doente, ou seja, neste estudo o risco de interacção elevado não está associado ao aumento do número de prescritores. ABSTRACT: The aging population is a fact and the elderly carries with it some physiological changes resulting from the biologic aging process as well as several concurrent chronic diseases, which would not prevent its successful development. This fact predisposes the geriatric population to the risks of the polypharmacy practice, interactions between drugs and the adverse reactions from these causes. This research focuses on the study of the therapeutic profile of the elderly over 65 years and the risk of drug interaction that may exist in their consumption’s pattern. To achieve this goal we used a questionnaire with socio-demographic questions, related to information about medication in general and built a table to obtain information about each drug they take. It was applied to 50 elderly aged over 65 years and to analyze some aspects related to the interaction of drugs we used a special program Lexi Interact which has given us a concrete data about the kind of interaction occurring in each patient. The main results indicate that 76% of the older people have chronic disease, 38% heard of interaction between drugs, the vast majority do not know what that means and do not know the potential risks attached. About the medication knowledge they consume, the majority knows the purpose of the drug, and almost the entire forms of administration and time. The number of medicines per patient ranges from 3 to 13, the average consumption per patient is 6,46 and the total is 363. The drugs belong to the most usual category of Psychotropics and Antihypertensive. Occurred 3 types of interaction, C, D and B respectively from higher to lower frequency, being D the most serious and B the lowest. C interactions were found in 141 drugs, the D in 37 and the B in 24. In 118 drugs did not occur any kind of interaction. Relating the sum of the three types of interaction with the number of drugs, we got a very strong correlation, increasing the number of drugs the appearance of interactions raises. We conclude that the level of information, the knowledge that older people have about the medication taken and the way they follow the treatment´s scheme, is significantly related to the potential risk of interactions between drugs. We still are not able to obtain a positive relation between the number of prescribers and the risk of interactions among drugs. The average number of prescribers per patient is 1,3 so it’s not possible to establish a relation with a very low number of prescribers per patient, which means that, in this research the risk of high interaction is not associated with an increase in the number of prescribers.
description: Mestrado em Gerontologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/3278
appears in collectionsCS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2009000323.pdf2.34 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2