DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Línguas e Culturas > DLC - Teses de doutoramento >
 Sintaxe e semântica dos adjectivos graduáveis em português
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/2870

title: Sintaxe e semântica dos adjectivos graduáveis em português
authors: Martinho, Fernando Jorge dos Santos
advisors: Brito, Ana Maria Barros de
Miranda, António José Ribeiro
keywords: Linguística portuguesa
Gramática
Adjectivos
Adjectivos
issue date: 2007
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Esta investigação representa um fragmento da gramática do Português, centrado na sintaxe e semântica do adjectivo. Depois da procura inicial de uma definição consensual do termo, em que se percorre a sua extensa genealogia, um primeiro conjunto de propostas desponta da observação de vários domínios do léxico em que a fronteira categorial entre adjectivos e nomes aparenta alguma fragilidade, sobretudo no caso dos "nomes adjectivos", dos "adjectivos nomes" e das "elipses do nome". Justifica-se então uma reformulação da tipologia das categorias lexicais adstrita à sintaxe generativa, no sentido de delimitar um conjunto de traços estritamente adjectivais e conclui-se que o adjectivo é uma "categoria emergente" no sentido em que a sua identidade lexical é parcialmente determinada pelas categorias funcionais com as quais compõe a estrutura sintáctica. A sintaxe interna dos predicados adjectivais graduáveis é então explorada. Resulta dessa análise que o sistema adjectival constitui, à semelhança dos domínios frásico, verbal e nominal, já descritos por autores como Abney (1987) e Pollock (1989) e ilustrado para as línguas germânicas por Corver (1997), um campo de aplicação aberto aos princípios minimalistas herdados de Chomsky (1995). Assim, pressupõe-se que a sintaxe da categoria que é tradicionalmente designada Sintagma Adjectival contém um Sintagma de Grau, um Sintagma Quantificador e um Sintagma de Concordância, além da categoria lexical A. A existência do conjunto de categorias funcionais adjectivais QA, DegA e AgrA não só descreve de forma convincente a gramática dos predicados graduáveis e justifica as restrições semânticas e sintácticas na sua combinação com expressões de medição, como permite ainda integrar a descrição da categoria na teoria subjacente. Sugere-se, no seguimento deste estudo sobre as construções adjectivais, que a linguagem manifesta propriedades de emergência típicas dos sistemas complexos. Os fenómenos subsequentes, como a auto-organização informacional, a retroacção entre níveis da estrutura de constituintes ou a irreversibilidade dos sistemas composicionais, devem em consequência, como se ilustra no fragmento de gramática adjectival aqui elaborado, ser considerados parte integrante da teoria gramatical. ABSTRACT: This research project centres on the syntax and semantics of gradable adjectives in European Portuguese. Once the quest for a consensual definition of the adjective is achieved in terms of historical genealogy, from origins of grammar to present theory, we first explore some edge-problematic domains of the adjectival category, namely those in which adjectives act as nouns and nouns act as adjectives, as well as some noun ellipsis data. A modification of the typology of lexical categories as used in generative syntax, aimed at identifying a set of adjective-specific features, is then proposed and it is claimed that the adjective is an "emergent category" in that its lexical identity is partially determined by merging with functional categories. We then explore the internal syntax of gradable adjectival predicates and conclude that the adjectival system, as has been proposed for the phrasal, verbal and nominal domains since Abney (1987) and Pollock (1989) and explored by Corver (1997) for Germanic languages, is an opened field to most minimalist assumptions based on Chomsky (1995). We then propose that the syntax of the so-called Adjective Phrase contains a Degree Phrase, a Quantifier Phrase and an Agreement Phrase. We argue that the set of specific functional categories QA, DegA and AgrA can provide a strong description of the grammar of gradable predicates and fully justifies most semantic and syntactic restrictions in merging them with Measure Phrases in EP, and it is proposed that this category can be fully integrated in the previous theory. Following these hypothesis on adjectival constructions, we claim that language itself may exhibit emergency properties typical of all known complex systems. Derived phenomena, like information auto-organisation, downward causation between levels of phrase structure or irreversibility of compositional systems should then enter the core of the linguistic theory, as is shown in this fragment of adjectival grammar.
description: Doutoramento em Linguística
URI: http://hdl.handle.net/10773/2870
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DLC - Teses de doutoramento

files in this item

file sizeformat
2008001723.pdf2.5 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2