DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Línguas e Culturas > DLC - Dissertações de mestrado >
 Nana, de Emile Zola, e O Livro de Alda, de Abel Botelho : para uma poética do erotismo
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/2821

title: Nana, de Emile Zola, e O Livro de Alda, de Abel Botelho : para uma poética do erotismo
authors: Soares, Anabela Rodrigues
advisors: Pereira, Maria Eugénia
Pereira, Paulo
keywords: Literatura comparada
Naturalismo
Mulher
Erotismo
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Neste trabalho, partimos de uma leitura comparativa – elegendo, para o efeito, dois romances de filiação naturalista: Nana, de Emile Zola, e O Livro de Alda, de Abel Botelho – à luz de uma poética do erotismo. Assim, começámos por salientar a apetência realista-naturalista para a representação do erotismo, principalmente na sua versão patológica e transgressiva, para, de seguida, podermos analisar os pontos de contacto e/ou de divergência existentes entre os referidos textos na abordagem da representação do corpo e do desejo femininos. Ora, não nos era possível avançar para uma análise comparativa sem, primeiro, efectuarmos uma retrospectiva das narrativas do século XIX, essencialmente as produzidas na segunda metade de Oitocentos. Procurámos, pois, debruçar-nos sobre um conjunto significativo de obras de vários autores, que, inegavelmente, contribuiu para uma nova reflexão sobre a metafísica do amor, da sedução e da sexualidade, contestando, portanto, o ideal romântico que defendia uma visão oposta da mulher, figurando-a como um objecto intocável e assexuado. De seguida, tentámos tecer algumas considerações teóricas sobre os conceitos inovadores realistas-naturalistas,visando sempre a construção simbólica de um imaginário erótico, sendo este representado por um sujeito enunciador de desejo – a mulher. Tentámos, também, demonstrar que a supremacia do discurso científico da época viria a contribuir para uma desmistificação da sexualidade feminina. Assim, a mulher, detentora de uma sensualidade exacerbada, seria objecto de estudo científico e representação literária, abrindo caminhos para o reconhecimento da sexualidade feminina, sem, contudo, deixar de salientar o lado perverso, maléfico e doentio dessas mulheres. Contudo, em obediência ao substrato realista-naturalista, o comportamento sexual desregrado tem sempre origem na hereditariedade, no meio e na educação. Estudada a estética naturalista e a figuração do corpo erótico na primeira parte do nosso trabalho, passámos a analisar, na segunda parte, os romances Nana e O Livro de Alda, intentando demonstrar a centralidade da figuração erótica feminina, quer na própria construção da narrativa, quer na codificação da temática realista-naturalista. ABSTRACT: In this dissertation we carry out a comparative reading of two naturalistic novels (Emile Zola’s Nana and Abel Botelho’s O Livro de Alda) in the light of the construction of a poetics of eroticism. We have started by highlighting the realistic-naturalistic preference for the textualization of eroticism, especially in its pathological and disruptive aspects, and have pointed out the similarities and divergences between both texts regarding the representation of the female desire and the female body. We wouldn’t be able to lead a comparative analysis had we not heeded the 19th narrative tradition with a special emphasis on novels written during the second half of the century. We have focussed on a significant number of works that have brought about a new reflection on the metaphysics of love, seduction and sexuality, in explicit opposition to the romantic ideal of the asexual untouchable female. We have made a few theoretical considerations about the innovative concepts defining realistic-naturalistic aesthetics pertaining to the symbolic construction of an erotic imaginary, as formulated by a female subject that clearly states her desire. We have attempted to show that the hegemony of the scientific discourse at the time has decisively furthered the demystification of female sexuality. It has therefore become the object of scientific and literary investigation, opening new paths for the recognition of female exacerbated sexuality, shedding some lighton the perverse and pathological side of these women. According to the realistic-naturalistic principles, deviant sexual behaviour is a by-product of heredity, environment and education. In the second section, we have analysed the novels Nana and O Livro de Alda, so as to highlight the representation of female eroticism in terms of narrative techniques and their relation to the realistic-naturalistic thematic frame of reference.
description: Mestrado em Estudos Franceses
URI: http://hdl.handle.net/10773/2821
appears in collectionsDLC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2009001212.pdf1.8 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2