DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Línguas e Culturas > DLC - Dissertações de mestrado >
 Ditongos orais no português europeu
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/2797

title: Ditongos orais no português europeu
authors: Rua, Carla Marina Amorim Tavares
advisors: Moutinho, Lurdes de Castro
Teixeira, António Joaquim da Silva
keywords: Linguística portuguesa
Língua portuguesa
Língua portuguesa
issue date: 2005
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Nesta dissertação aborda-se o tema da ditongação do Português, no que respeita aos seus ditongos orais decrescentes e crescentes. A motivação para este trabalho tem na base um interesse em exercer algo prático no âmbito da fonética experimental; a constatação de lacunas nesta área de estudo e o confronto no que respeita a teorias relativas aos ditongos decrescentes, sendo estes, normalmente, como os verdadeiros ditongos do Português a ser considerados. Este estudo tem como objectivo a verificação deste tipo de sequências vocálicas enquanto ditongos dignos desta designação. Para tal, procedemos à gravação de um corpus construído especificamente para esse fim e à análise dos seus dados relativamente à sua duração e valores formânticos, nomeadamente de F1 e F2. Podemos concluir, pela análise efectuada, que os ditongos crescentes podem também ser considerados ditongos do Português, embora possuidores de uma natureza diferente dos seus pares decrescentes. ABSTRACT: In this dissertation we approach the subject of diphthongs in Portuguese in what concerns its oral falling and rising diphthongs. The basis motivation to this work is related to a strong interest on the experimental phonetics, to verifiable lacks in this area and also to several theories that should be challenged about the unique assumption on the falling diphthongs. This study has its aim on the verification of these vocalic sequences as diphthongs worthy of that name. For that, we proceed to the recording of a corpus so built, and to the analyses of its data in what concerns its duration and formant values, say F1 and F2. We can conclude, by the made analyses, that the falling diphthongs can also be considered Portuguese diphthongs, although they have a different nature from its raising pairs.
description: Mestrado em Estudos Portugueses
URI: http://hdl.handle.net/10773/2797
appears in collectionsDLC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2009000704.pdf1.9 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2