DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Geociências > GEO - Dissertações de mestrado >
 Geomorfologia e morfotectónica de relevos quartzíticos : implicações na gestão de georrecursos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/2697

title: Geomorfologia e morfotectónica de relevos quartzíticos : implicações na gestão de georrecursos
authors: Teixeira, José Augusto Alves
advisors: Chaminé, Helder I
Rocha, Fernando Joaquim Fernandes Tavares
keywords: Minerais e rochas industriais
Geomorfologia aplicada
Ordenamento do território
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este trabalho tem como objectivo a apresentação de uma síntese geológica, geomorfológica e morfotectónica regional dos relevos quartzíticos Armoricanos do domínio estrutural de Caldas de S. Jorge – Carvoeiro – Águeda (NW de Portugal), bem como a inventariação dos principais recursos geológicos da região. Na inventariação e no tratamento dos dados recorreu-se ao desenvolvimento de um projecto baseado num Sistema de Informação Geográfica (SIG) aplicado à área de estudo. Foi ainda efectuada uma breve síntese das vantagens da aplicação das cartografias geológica e geomorfológica no intuito de apresentar aspectos da geodiversidade e dos potenciais locais de interesse geológico e/ou geomorfológico na área. Os relevos quartzíticos configuram dois alinhamentos topográficos, descontínuos, com orientação geral meridiana, desde as proximidades de Caldas de S. Jorge (SE de Lourosa) até à localidade de Arrancada do Vouga (N de Águeda). A expressão morfoestrutural dos ramos quartzíticos está intimamente relacionada com a proximidade relativa à faixa de cisalhamento de Porto – Coimbra – Tomar. Os levantamentos de campo efectuados permitiram reconhecer e cartografar, pela primeira vez, novos afloramentos quartzíticos do Ordovícico, a Norte de Águeda. Desse modo, obteve-se informação inédita e vital para um melhor entendimento do complexo limite geotectónico da faixa de cisalhamento de Porto – Coimbra – Tomar. Tomando em consideração o afastamento entre os dois alinhamentos quartzíticos, a continuidade e/ou interrupção dos mesmos, a expressão topográfica e a morfologia associada, definiram-se três compartimentos morfotectónicos regionais. Os estudos geológicos e geomorfológicos de pormenor incidiram: i) entre Caldas de S. Jorge e o Rio Caima; ii) entre o Rio Caima e o Rio Vouga; iii) a sul do Rio Vouga até Norte de Águeda. Este trabalho pretende contribuir para melhorar a compreensão da especificidade dos relevos de resistência da região de Caldas de S. Jorge – Carvoeiro – Águeda e as suas implicações no ordenamento do território, no inventário e na gestão racional dos georrecursos. ABSTRACT: This study aims at presenting a geological, geomorphological and morphotectonical characterisation of the Armorican quartzite relief of the Caldas de S. Jorge – Carvoeiro – Águeda structural domain (Iberian Massif, NW Portugal), as well as an inventory of the main geological resources of the area. A Geographical Information System (GIS) methodology was performed to the study area. Also the advantages of applied geological and geomorphological mapping were presented in order to emphasis potential sites of geological and/or geomorphological interest in the region. These quartzite outcrops take the form of a narrow N – S strip of Lower Palaeozoic age, which is included in a major crustal–scale strike-slip zone, the so-called Porto – Coimbra – Tomar shear zone. This crystalline basement ranges from 1 to 5 km wide, bearing a very characteristic and ubiquitous tectonostratigraphy. The morphotectonical and geological surveys led us to newly describe and mapping the quartzite relief structure to the North of Águeda village, and showed that the large-scale relief is strongly associated with the existence of scarps along inherited fault zones (e.g., Porto – Coimbra – Tomar shear zone). These results suggest that relief development in this region was mainly controlled by tectonics through fault reactivation. This study examines the Caldas de S. Jorge – Carvoeiro – Águeda fault segment, in an attempt to clarify the dynamic relationship between this active fault zone and the evolving landscape. Three morphotectonical sectors were identified in the region: i) Caldas de S. Jorge – Caima River; ii) Caima River – Vouga River; and iii) South of Vouga River – North of Águeda. This work will contribute to a better understanding of the Caldas de S. Jorge – Carvoeiro – Águeda quartzite reliefs and their implications on land planning and on the georesources inventory and management.
URI: http://hdl.handle.net/10773/2697
appears in collectionsGEO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2008000120.pdf11.93 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2