DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Engenharia Mecânica > MEC - Dissertações de mestrado >
 Investigação da tecnologia de infravermelho para cura de resinas fenólicas
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/2447

title: Investigação da tecnologia de infravermelho para cura de resinas fenólicas
authors: Ferreira, Pedro Miguel Figueira
advisors: Pereira, António Manuel de Bastos
Cabral, Eduardo Gil Simões dos Santos
keywords: Engenharia mecânica
Tecnologia de infravermelhos
Resinas sintéticas
Fenóis
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A cura das resinas fenólicas é efectuada habitualmente em estufas por duas tecnologias: convecção de ar aquecido com fontes de energia eléctrica e gás ou por radiação de infravermelho eléctrico. A tecnologia de infravermelho permite efectuar a cura de resinas fenólicas em poucos minutos enquanto que os processos convectivos requerem, por vezes, dias. No entanto, não é garantida a maior rentabilidade energética do infravermelho. O objectivo principal deste trabalho foi por isso avaliar a tecnologia de infravermelho na cura de resinas fenólicas, com a particular ênfase na rentabilidade energética do processo. Para tal, foram realizados diversos ensaios de cura de resinas fenólicas aplicadas em produtos abrasivos. O programa de trabalho incluiu ensaios laboratoriais em pequenas amostras de lixa e ensaios à escala piloto numa estufa de cura por infravermelho. A comparação entre as simulações numéricas por elementos finitos e os resultados experimentais permitiu concluir que a potência eléctrica admitida ao longo da estufa de cura por infravermelho, no sentido de trabalho, deve ser decrescente, com um mínimo a meio do comprimento, voltando a crescer até ao máximo inicial. Nestas condições, para alguns produtos, o processo de cura por infravermelho apresentou um consumo energético semelhante ao processo de cura por convecção. ABSTRACT: The cure of phenolic resins is usually made in chambers by two technologies: hot air convection with electric power supplies, and gas or electric infra-red ray radiation. The infra-red ray technology allows curing the phenolic resin in few minutes whereas the convective processes require, sometimes, days. However, the energetic efficiency of the infra-red technology is not guaranteed. The main objective of this work was therefore to evaluate the infra-red technology in the phenolic resin cure, with the particular emphasis in the energy efficiency of the process. For such, diverse test of phenolic resin cure had been carried through in abrasive products. The work program included laboratorial tests in small samples of sandpaper and tests at an pilot scale in an infra-red cure chamber. The comparison between the CFD numerical simulations and the experimental results allowed to conclude that the admitted electric power throughout the cure chamber of cure, in the work direction, must be decreasing, with a minimum at the half length, growing back until the initial maximum. In these conditions, for some products, the process of cure by infra-red technology presented similar energy consumption to the process of cure for convection.
description: Mestrado em Engenharia Mecânica
URI: http://hdl.handle.net/10773/2447
appears in collectionsMEC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2008001578.pdf10.65 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2