DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial > DEGEI - Dissertações de mestrado >
 Desenvolvimento ao "sabor" do turismo? : o caso Serra da Estrela
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1619

title: Desenvolvimento ao "sabor" do turismo? : o caso Serra da Estrela
authors: Vieira, Catarina Isabel da Cruz
advisors: Figueiredo, Elisabete Maria Melo
keywords: Gestão do turismo
Turismo rural
Gastronomia
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O presente estudo parte da ainda recente mudança de paradigma associada à forma como o espaço rural é encarado, reflectida na passagem de uma função de mero produtor de alimentos a espaço multifuncional, com responsabilidades no equilíbrio ecológico global e uma nova utilidade enquanto lugar de recreio e lazer. Adopta como quadro conceptual orientador, as correspondentes transformações nas abordagens teóricas e políticas de desenvolvimento rural, que, reconhecendo-lhe uma nova legitimidade enquanto património a preservar, propõem a introdução de estratégias várias de diversificação económica destes espaços, dentro do sector agrícola e para além deste, instrumentos de desenvolvimento que supostamente permitam a sua sustentabilidade socioeconómica e ecológica. É neste contexto que os Produtos Agro-alimentares Regionais de qualidade (PAR) e o Turismo em Espaço Rural (TER) surgem como apostas para o desenvolvimento rural. A primeira, como estratégia de diversificação no seio do sector agrícola, que se constitui como alternativa à visão agrícola centrada na maximização quantitativa. E a segunda, como estratégia de diversificação do espaço rural fora do sector agrícola que pretende tirar partido das novas procuras urbanas que redescobrem estes lugares como aparentes paraísos perdidos na vida moderna das cidades. No entanto, em ambas as estratégias são reconhecidas fragilidades. Relativamente aos PAR, persistem diversas dificuldades num contexto de competição com os produtos agro-alimentares massificados. No que se refere ao TER, salienta-se o seu reduzido impacto em termos de desenvolvimento destas áreas, nomeadamente, pela baixa capacidade de geração de emprego e reduzido efeito redistributivo da riqueza. Ao TER é ainda apontada a responsabilidade por fomentar uma nova subordinação do rural ao urbano, fruto da difícil compatibilização entre a perspectiva utilitária dos seus residentes e a perspectiva estética dos seus visitantes, muitas vezes subordinando-se aqueles a estes últimos. No plano teórico, é possível descortinar diversos benefícios resultantes da ligação entre o TER e os PAR. Tendo em conta o papel dos PAR no TER, podemos apontar a manutenção de uma paisagem e cultura rurais vivas e a possibilidade de degustar novos sabores e levar para casa o prolongamento de um momento de prazer e de ligação à terra, favorecendo assim o aumento da despesa turística. No que se refere ao papel do TER na valorização dos PAR é de salientar a ampliação dos mercados e o fomento de novas relações com os territórios não assentes na drenagem de recursos, mas na sua valorização e no “empowerment” das populações locais. Foi partindo daquele pressuposto de benefício mútuo, numa abordagem multisectorial do desenvolvimento, favorecedora de uma nova ponte de entendimento entre rurais e visitantes, que elegemos a Região de Turismo da Serra da Estrela como objecto de estudo que nos permitisse averiguar os contornos efectivos daquela ligação. Padecendo dos mesmos problemas de outras áreas interiores de Portugal, a RTSE é simultaneamente rica em recursos e PAR e, pelo menos institucionalmente (vide o recente Plano Estratégico Nacional de Turismo), crescentemente reconhecida como destino turístico estratégico para o país. Assim, foi recolhida evidência empírica na área da Região de Turismo da Serra da Estrela (RTSE), através da aplicação de inquéritos por questionário e de entrevistas estruturadas a diversos actores e agentes. Apesar de com um carácter exploratório, fruto das opções metodológicas seguidas, a evidência empírica recolhida permitiu concluir quanto à existência de uma oportunidade no estímulo da ligação entre os PAR e o turismo na região. Foi possível inferir quanto à atracção que é exercida pelos PAR junto do turismo, essencialmente enquanto enquadrados na gastronomia local. Bem como, quanto a uma maior tolerância deste mercado perante o nível de preços mais elevado destes produtos. Portanto, constituindo-se o turismo, potencialmente, como um importante canal de escoamento para os PAR, os quais se debatem localmente com fortes dificuldades em aceder aos grandes mercados pelas suas diversas fragilidades. Contudo, a concretização de tal potencial não é imediata e carece de intervenções várias: junto da própria procura turística, dos agentes da indústria turística e dos produtores de PAR; sendo necessário o estimulo de redes de cooperação entre todos. ABSTRACT: The basis for this study are the recent changes in paradigms about the way rural areas are perceived, reflected in the movement from a view of rural space as a mere food producer to its representation as a multifunctional territory. In this new representation and role of rural areas, the environmental and recreational aspects assume particular relevance. This research adopts as conceptual guidance scheme, the corresponding transformations in the theoretical and political approaches of rural development that, while recognizing in rural spaces a new legitimacy as an heritage to preserve, propose the introduction of different strategies for its economical diversification (within the agricultural sector and beyond it), as instruments that supposedly enable the basis for its ecological and socio-economic sustainability. It is in this context, both the quality Regional Agro-food Products (RAP) and the Rural Tourism (RT) appear as strategies to achieve rural development. The first one, as diversification strategy within the agricultural sector, stands as an alternative to the approach centred in the maximization of the agricultural production output. The second, as a diversification strategy in rural areas benefits from a increasing urban demand, based on the rediscovery of rural areas as lost paradises. However, in both strategies, several fragilities can be pointed out. In what concerns RAP, difficulties subsist in the market competition facing mass-production agricultural products. On the other hand, RT appears to have a small impact in the development of rural territories, mostly due to its lack of ability to create new jobs and to its weak contribution to income redistribution effect. RT is also seen as responsible for promoting a new subordination of rural areas to external needs and desires, as a result of the difficult articulation between a more utilitarian perspective (of its residents) and an aesthetics point of view (of its visitors). From a theoretical point of view it is possible to unveil several benefits from the association between RT and RAP. Analysing the role of RAP in RT, we can point out its importance in maintaining lively rural landscapes and culture, wile offering tourists the tasting of new flavours and the possibility to take home the extension of a moment of pleasure and of earth connection. This can also lead to an increase in the tourist expenditure. Considering the impact of RT in RAP, we should point out the market amplification and the support for a different kind of relations between people and territories, not built upon resource drainage, but on their development and the empowerment of its inhabitants.. Based on that mutual benefit assumption as well as in a multi-sectorial development approach, that tends to create new articulation forms between rural inhabitants and visitors, we selected Serra da Estrela Touristic Region (SETR) as case study. The area suffers from the same type of problems of other Portuguese rural areas, but at the same time is rich in resources and RAP and it is institutionally recognized (see the recent Strategic National Plan for Tourism) as a strategic tourism destination in the national context. The characteristics of SETR allow us to approach the effective connections between RAP and RT. Empirical evidence was collected through the application of questionnaires and structured interviews to local actors and agents, namely RT units, restaurants RAP shops, local development associations and tourism entities. In spite of the exploratory character of our study, as a result of our methodological choices, the empirical evidence indicated the existence of an opportunity for strengthening the linkages between RAP and tourism activities in the region. Our research also demonstrated the appeal that RAP can have among tourists, particularly when they are incorporated in local gastronomy. In fact, accordingly to our data, tourists seem willing to pay higher prices for RAP. These conclusions bring to the fore that RT can play an important role in RAP development, constituting a relevant market. This is even more important when we take into account the enormous difficulties in market placement of those products, due to several vulnerabilities. The conclusions also allow us to state that the materialisation of RAP potential requires interventions at different levels, in a coherent and articulated way, taking into account the tourism demand, the tourism industry and the RAP production systems.
description: Mestrado em Gestão e Planeamento em Turismo
URI: http://hdl.handle.net/10773/1619
appears in collectionsDEGEI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2009000567.pdf2.09 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2