DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Teses de doutoramento >
 A supervisão clínica e a qualidade de vida dos enfermeiros
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1464

title: A supervisão clínica e a qualidade de vida dos enfermeiros
authors: Garrido, António Fernando da Silva
advisors: Pereira, Anabela Maria de Sousa
keywords: Supervisão
Enfermagem
Formação profissional
issue date: 2004
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A supervisão clínica em enfermagem, começa a emergir em Portugal, associada à formação profissional, ao acompanhamento de práticas, aos programas de melhoria da qualidade organizacional e às preocupações com a qualidade de vida e condições de exercício e saúde dos profissionais. Neste contexto surge este estudo, não experimental, transversal, correlacional de tipo quantitativo e qualitativo, para o qual definimos como objectivos fundamentais: conhecer as características do processo de supervisão das práticas clínicas dos enfermeiros; identificar os actores e analisar as características do processo supervisivo; avaliar a qualidade de vida dos enfermeiros nas suas diversas dimensões e variáveis relacionadas. Os dados foram obtidos, através da aplicação de um questionário aos enfermeiros do HDA e concluímos que, a supervisão das práticas é entendida como um processo de supervisão administrativo, tendo como supervisor em 80% das situações o enfermeiro chefe. Apesar disso, os supervisados avaliam muito positivamente a qualidade da sua supervisão, tendo 82,2% referido que ela contribuiu para a sua eficácia e eficiência como enfermeiros. São os mais novos e os enfermeiros dos serviços de medicina, especialidades médicas e pediatria, que estão globalmente mais satisfeitos com a supervisão clínica. Relativamente à qualidade de vida, concluímos que os indivíduos percepcionaram o seu estado de saúde como menos afectado ao nível do funcionamento físico e das limitações dos papéis por problemas emocionais. As mulheres inquiridas apresentam índices mais baixos de qualidade de vida, com diferenças estatisticamente significativas ao nível do funcionamento físico e social, saúde mental e vitalidade. Os enfermeiros dos serviços de urgência e consultas externas têm melhor qualidade de vida que os restantes. Os mais velhos apresentam melhor qualidade ao nível da saúde mental e da limitação dos papéis por problemas emocionais, mas pior ao nível do funcionamento físico e percepção geral da saúde. O estudo reforça a nossa convicção de que faz sentido analisar a implementação da supervisão clínica em enfermagem num contexto de discussão sobre qualidade de vida, práticas profissionais e processos supervisivos de maior qualidade, desenvolvidos em organizações qualificantes. ABSTRACT: The clinical supervision in nursing starts to emerge in Portugal, associated to professional formation, to the accompanying of practice and to improvement programmes of organisational quality, with life quality and working conditions and professionals’health. Of the above mentioned context emerged this non-experimental, transversal, correlating quantitative and qualitative study for which we have defined the following main objectives: knowing the characteristics of the process of supervising the clinical practices of nurses; identifying the actors and analysing the characteristics of the supervising process; evaluating the quality of life of the nurses in its different dimensions and related variables. The obtained data, through the analysis of a questionnaire given to nurses of HDA, allow us to conclude that the supervising of the practice is an administrative process of supervision, having as a supervisor, in 80% of the situations the head nurse. However, the supervised nurses evaluate as very positive the quality of their supervision thus having 82,2% referred that has contributed to their effectiveness and efficiency as nurses. Younger nurses, medical services nurses, paediatrics and medical specialities nurses are globally more satisfied. As far as the quality of life is concerned, we have concluded that individuals perceived their state of health as less affected by emotional problems. The female participants in this study present the lowest levels of quality of life, having been registered the most significative differences as far as the physical and social performances as well as mental health and vitality. The emergency service nurses and the external consultation ones have better quality of life. The oldest ones present less difficulty in mental health problems and in the limitation of roles due to emotional problems, but register a worse level of physical performance and general perception of health. This study strengthens our conviction in that it makes sense to analyse the implementation of clinical supervision in nursing in a context of discussion about quality of life, professional practices and high-quality supervising processes, developed in qualified organisations.
description: Doutoramento em Supervisão
URI: http://hdl.handle.net/10773/1464
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
2008000333.pdf947.58 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2