DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Supervisão do ensino da gramática no 1º CEB por dois métodos distintos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1343

title: Supervisão do ensino da gramática no 1º CEB por dois métodos distintos
authors: Jardim, Lucília Maria Silva Gonçalves
advisors: Fonseca, Eduardo Emílio Castelo-Branco da
keywords: Supervisão
Formação de professores
Metodologia de ensino
Gramática
Ensino básico 1º ciclo
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O presente estudo é o resultado de um projecto em Supervisão que teve como finalidade compreender até que ponto a utilização do método indutivo ou do método dedutivo, no ensino da gramática, influencia a aprendizagem das crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Trata-se de um estudo em que esteve envolvida uma Professora do 1.º Ciclo do Ensino Básico e 9 alunos do 4.º ano de Escolaridade. Foram objectivos da investigação: 1- Supervisionar os métodos de ensino da gramática, numa turma do 1.º Ciclo do Ensino Básico; 2- Reflectir sobre qual será o método de ensino da gramática (dedutivo ou indutivo) mais aconselhável para crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico. A recolha de dados foi efectuada a partir de uma entrevista à Professora da turma e de duas fichas de trabalho, uma segundo o método indutivo e outra segundo o método dedutivo, implementadas na turma. Para tratar os dados recolhidos procedeu-se à análise de conteúdo e à elaboração de gráficos e tabelas. As conclusões do estudo evidenciam que, no caso concreto desta turma, não foi possível verificar se as crianças aprendem melhor segundo o método indutivo ou segundo o método dedutivo. Este estudo sugere que há muitos tipos de reflexão e de práticas a serem implementadas por diferentes Professores em contextos múltiplos. A reflexão pode abrir novas perspectivas para a acção e pode conduzir a mudanças naquilo que se faz. A reflexão pode promover a transformação que se deseja e que se é capaz de fazer com os outros. Não acreditamos que seja possível alguém nascer professor reflexivo ou com aptidão especial para a reflexão, isto é algo que só é possível ser adquirido na nossa prática diária. Ser professor reflexivo exige uma formação individual dirigida por alguém mais experiente que, no início, nos saiba apontar o caminho do “bem-fazer”. No entanto, as aprendizagens não se esgotam na formação inicial, ganhando todo o sentido a convicção, de que o conceito de formação ao longo da vida constitui hoje uma certeza e um desafio. Ser um professor reflexivo, é ser capaz de enfrentar novos desafios que se lhe colocam, a si enquanto profissional e à escola como instituição de educação e formação. Sugere-se que em estudos futuros se analisem os resultados de mais turmas e mais Professores. Talvez fosse pertinente analisar o desempenho de Professores com experiências profissionais diversificadas. ABSTRACT: The present study is a result of a project under Supervision that has the finality of understanding to what point the use of the inductive or the deductive method, in the teaching of the grammar, influences the apprenticeship of children in Elementary School (Education). This study involved an Elementary Teacher and 9 pupils in the 4th year of Schooling. The aims of this study are: 1- The supervision of the methods of teaching grammar, in an Elementary class (Education); 2- To consider which method of teaching grammar (deductive or inductive) is more appropriate for children of an Elementary School. The gathering of data was the result of an interview to the Teacher of the class and of two worksheets, one following the inductive method and the other following the deductive method, both implemented in the class. The data was processed through the analysis of content and to the elaboration of the graphics and tables. The results of the present study are inconclusive as it was not possible to determine whether the children learned better according to the inductive or the deductive method. The present study suggests that there are many types of reflection and practices to be implemented by different Teachers in multiple contexts. Reflection can open new perspectives in teaching methods and can lead to changes in what it is presently done. The reflection can promote the transformation that is desired and that is possible to do with others. We do not believe that it is possible for someone to be a natural born reflexive teacher or with a special aptitude for reflection. This is something that is only possible to be acquired in our daily practice. To become a reflexive teacher requires an individual formation supervised by someone more experienced than us, in the beginning, who can point us the way of "good-practices". However, the apprenticeships do not end in the initial formation, the conviction that continuous formation along the carrer constitutes, today, both a certainty and a challenge. To be a reflexive teacher, is to be able to face new challenges while being a professional, and to the school as an institution of education and formation. It is suggested what in future studies, more classes and Teachers are analysed. Perhaps it would be relevant to analyse the performance of Teachers with diversified and varied professional experiences.
description: Mestrado em Supervisão
URI: http://hdl.handle.net/10773/1343
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2009000049.pdf810.97 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2