DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > DECA - Dissertações de mestrado >
 Contributos do design para espaços de espera infantil em unidades de saúde familiar
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1206

title: Contributos do design para espaços de espera infantil em unidades de saúde familiar
authors: Cardoso, Marta Sofia Batista
advisors: Silva, Lídia de Jesus Oliveira Loureiro da
Albino, Cláudia Regina de Silva G. de Melo
keywords: Design arquitectónico
Design de interiores
Serviços de saúde
Psicologia das crianças
Crianças em idade escolar
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A sala de espera infantil, enquanto espaço de alguma permanência deve promover a qualidade e o conforto das crianças, contribuindo para o seu bem- estar, para a interacção, aprendizagem, ludicidade. O brincar é uma característica inata nas crianças e as actividades lúdicas propicíam o seu desenvolvimento emocional, físico, intelectual e social. A doença é um desvio no percurso normal da vida de uma pessoa que conduz a um estado de insegurança, ansiedade e medo. As doenças e os ambientes de saúde interferem com as pessoas em geral, e em particular com as crianças dada a sua fragilidade emocional, a sua dependência dos pais, vulnerabilidade e mudança no seu estado habitual de saúde e rotina diária. O período de tempo de espera por uma consulta médica é o tempo dispendido numa sala de espera, local onde é possível agir de forma intencional para que a criança desvie a sua atenção do motivo que a levou ao Centro de Saúde, suavizando o seu mal-estar e possíveis sentimentos negativos. A ida ao médico pode converter-se, assim, numa experiência mais positiva. A investigação decorreu em torno desta problemática e foi desenvolvida através da análise crítica das salas de espera dos Centros de Saúde da cidade de Braga, espaços estes construídos de acordo com as normas definidas pelo Ministério da Saúde. As necessidades e os desejos das pessoas e crianças, identificadas neste trabalho, foram os elementos fundamentais para a avaliação das salas de espera infantis. A análise foi realizada com base em conceitos como a percepção espacial, a interacção física e emocional do corpo com o espaço, através dos quais se procura compreender como as crianças vivem e constroem mentalmente os ambientes físicos. Este estudo procura encontrar a estreita relação entre design, psicologia e promoção da saúde, de forma a criar um ambiente da qualidade e conforto nas Unidades de Saúde Familiar. ABSTRACT: The children's waiting room as an area of some permanence must promote the quality and comfort of children, contributing to their well-being, for interaction, learning, playfulness. Playing is an innate characteristic in children, and recreational activities provide their emotional, physical, intellectual and social development. The disease is a deviation in the normal course of life that leads a person to a state of insecurity, anxiety and fear. The diseases and health environments interfere with people in general and especially with children because of their emotional fragility, their dependence on parents, vulnerability and change in their usual state of health and daily routine. The time to wait for a medical consultation is the time spent in a waiting room, place where is possible to act with intent for the child to divert their attention from the reason that led to the Health Center, softening his illness and possible negative feelings. A trip to the doctor can be coverted in a more positive experience. The research took place around this issue and was developed through a critical analysis of the waiting rooms of Health Centers in the city of Braga, spaces that were constructed according to the standards set by the Ministry of Health. The needs and desires of the people and children, identified in this work, were the key elements for the assessment of children's waiting rooms. The analysis was based on concepts such as spatial perception, the physical and emotional interaction between body and space, through which it seeks to understand how children live and construct mentally the physical environment. This study seeks to find the close relationship between design, psychology and health promotion in order to create an environment of quality and comfort in Family Health Units.
description: Mestrado em Design
URI: http://hdl.handle.net/10773/1206
appears in collectionsDECA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2010000457.pdf2.04 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2