DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Water stress and recovery in Eucalyptus: physiological profiles
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/10165

title: Water stress and recovery in Eucalyptus: physiological profiles
other titles: Stress hídrico e recuperação em Eucalyptus: perfis fisiológicos
authors: Correia, Barbara dos Santos
advisors: Pinto, Glória Catarina Cintra da Costa
Pintó i Marijuan, Marta
keywords: Biologia
Fisiologia vegetal
Florestas - Portugal
Eucaliptos
Stresse (Fisiologia)
issue date: 2012
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Em Portugal, cerca de 700,000 ha foram já plantados com clones de Eucalyptus globulus, selecionados pelas suas elevadas taxas de crescimento, alta produção de polpa e adaptabilidade ambiental. Contudo, a produtividade das plantações de E. globulus tem enfrentado sérias limitações, principalmente devido à fraca disponibilidade de água. A seca é um importante stress abiótico que afeta negativamente o crescimento e o desenvolvimento das plantas, causando um conjunto de respostas fisiológicas, bioquímicas e moleculares. Embora esteja disponível um grande número de estudos que descreve as respostas das plantas ao stress hídrico, apenas alguns trabalhos se debruçam sobre os mecanismos que permitem a recuperação. Além disso, vários estudos descrevem também como diferentes genótipos podem diferir na capacidade de lidar com a seca. Considerando que manter a produção durante o stress hídrico não é o mais relevante, mas sim a capacidade de sobreviver e recuperar rapidamente após a re-hidratação, o objetivo deste estudo foi compreender os mecanismos envolvidos na recuperação, de modo a selecionar coleções clonais adequadas a plantações sustentáveis num clima mediterrânico. Com essa finalidade, dois clones de E. globulus (AL-18 e AL-126) foram submetidos a um período de três semanas em stress hídrico, seguido por uma semana de recuperação. Um perfil fisiológico foi obtido para cada genótipo, pela avaliação do crescimento, estado hídrico, peroxidação lipídica, respostas do aparelho fotossintético, trocas gasosas e concentração de ABA. Os principais resultados deste trabalho levam a concluir que: i) os genótipos escolhidos foram altamente tolerantes às condições testadas; ii) os clones selecionados apresentaram uma resposta similar na maioria dos parâmetros testados (exceto MDA, pigmentos, parâmetros fotossintéticos e ABA); iii) o clone AL-126 foi o mais resiliente à seca, mantendo taxas de crescimento mais elevadas em stress e após re-hidratação.

In Portugal, about 700,000 ha have been established with Eucalyptus globulus clones selected for their high growth rates, high pulp yield and environmental adaptability. However, productivity in E. globulus plantations has encountered serious limitations, mostly because of water availability. Drought is a major abiotic stress negatively affecting plant growth and development that causes an array of physiological, biochemical and molecular responses in plants. Apart from the great number of studies reporting on plant responses to drought stress and on the mechanisms to overcome stressful conditions, only a few reports providing evidence about the capacity of recovery and the underlying processes during recovery from drought are available. Moreover, ecophysiological studies have reported that different genotypes differ in their capacity to cope with drought. Considering that maintenance of production during drought is not the most important consideration, but rather the capacity to survive and recover rapidly after rewatering, the aim of this study was to understand the underlying mechanisms in recovery in order to select suitable clonal collections for sustainable plantations in a Mediterranean climate. For this propose, two E. globulus clones (AL-18 and AL-126) were subjected to a three-week water stress period, followed by one week recovery. A physiological profile was obtained for each genotype, assessing growth, water status, lipid peroxidation, photosynthetic responses, gas exchanges and ABA concentration. The main results of this work led us to conclude that: i) the chosen genotypes were highly tolerant to the conditions tested; ii) the selected clones presented a similar response in most of the tested parameters (except for MDA, pigments, fluorescence parameters and ABA); iii) clone AL-126 was the most resilient to drought, maintaining higher growth rates under stress and after rewatering.
description: Mestrado em Biologia Aplicada
URI: http://hdl.handle.net/10773/10165
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
Tese Barbara Correia.pdf2.07 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2